Notícia

Agência C&T (MCTI)

CTI participa de exposição de arte e robótica em Campinas (SP)

Publicado em 29 setembro 2011

O Departamento de Robótica e Visão Computacional do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI/MCT) participa da Exposição de Arte e Robótica (Aural2), evento promovido até o dia 21 de novembro pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), em Campinas. O projeto tem o financiamento dos seguintes programas de pesquisa: Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Pibic/CNPq), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo  (Fapesp) Jovens Pesquisadores 05/56186-9, Projeto Universal CNPq - 477343/2010-4.

No Aural a interação entre robôs, imagens e pessoas resulta numa performance audiovisual que explora as possibilidades da criatividade sintética. Neste ambiente as estratégias criativas do compositor, artista, engenheiro, público e robôs são processos de diferentes áreas que se entrelaçam numa textura única onde o material (som, movimento e imagens) e as idéias (conceitos de composição) se misturam. Se na sua primeira versão o processo sonoro era guiado pela trajetória dos robôs, no Aural2 os sons do cotidiano são inseridos num banco sonoro – a memória do sistema - e cada um deles é relacionado a uma região numa superfície virtual, associada a um tablado sinuoso.

O movimento dos robôs através das diferentes regiões do tablado ativa os sons da memória, (re)criando paisagens sonoras no ambiente da instalação. Ainda, outros sons locais são capturados, de tempos em tempos ou através da interação dos visitantes com os microfones. Estes novos sons são então inseridos novamente na memória e juntamente com os anteriores potencializam um processo de reciclagem acústica. Desta forma o Aural2 intervém na ecologia sonora do ambiente, gerando novas trajetórias aurais com os sons do cotidiano.