Notícia

O Empreiteiro online

C&Tec 2009 vai mostrar potencial do pólo tecnológico de Campinas

Publicado em 23 março 2009

Demonstrar ao país o estágio de desenvolvimento científico e tecnológico de Campinas e região, bem como a potencialidade de sua indústria de produção de bens e serviços. Esses são os principais objetivos da Mostra de Ciência e Tecnologia para o Desenvolvimento – C&Tec 2009 – que será realizada de 22 a 28 de abril, no campus da Unicamp.

A C&Tec 2009 pretende ser um dos acontecimentos nacionais mais visíveis na área de ciência, tecnologia, indústria e serviços tecnológicos. O evento foi idealizado pela Fundação Fórum Campinas. A entidade, que congrega as onze principais instituições de investigação científica e tecnológica sediadas na região, é presidida pelo reitor da Unicamp, José Tadeu Jorge.

Além da Unicamp, tomam assento no Fórum os dirigentes do Centro de Tecnologia da Informação Renato Archer (CTI), Coordenadoria de Assistência Técnica Integral (Cati), Centro de Pesquisa e Desenvolvimento em Telecomunicações (CPqD), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Instituto Biológico (IB), Instituto de Zootecnia (IZ), Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital), Laboratório Nacional de Luz Sincrotron (LNLS), e Pontifícia Universidade Católica de Campinas (Puccamp).

Segundo os idealizadores da C&Tec 2009, a importância destas instituições faz de Campinas e região um polo diferenciado no cenário brasileiro e latino-americano. A região é responsável por 9% do PIB nacional e seu leque produtivo é dos mais amplos, alcançando desde áreas tradicionais como automotiva, têxtil, metalúrgica, alimentícia, petroquímica e farmacêutica, até a indústria de ponta no campo das telecomunicações, da eletrônica, da informática e da química fina.

“As instituições voltadas à pesquisa agropecuária, por exemplo, são responsáveis pela modernização e elevado grau de competitividade alcançado pelo Brasil no setor”, diz o presidente do Fórum. “O mesmo pode ser mencionado em relação aos centros e laboratórios no que diz respeito às áreas de tecnologia da informação, comunicações e microeletrônica”, completa Tadeu Jorge. Já as universidades, segundo ele, formam recursos humanos qualificados em todos os níveis, além de contribuir de maneira expressiva com a geração do conhecimento novo, a formulação de políticas públicas e o atendimento da população na área da saúde.

Para o presidente do Fórum, o evento contribuirá para demonstrar o potencial tecnológico da região, dar conhecimento à sociedade do resultado do trabalho realizado pelas suas instituições de pesquisa e evidenciar o impacto da produção do conhecimento novo na qualidade de vida das pessoas. “Além disso, propiciará um ambiente favorável à cooperação tecnológica, ao incremento de parcerias e ao surgimento de novas abordagens para o desenvolvimento regional”, completa Tadeu Jorge.

A C&Tec 2009 ocupará uma área de 11 mil metros quadrados no Ginásio Multidisciplinar da Unicamp. Cada uma das onze instituições parceiras levará para o encontro suas principais pesquisas em andamento, permitindo ao público conhecer a importância da atividade científica e tecnológica no dia-a-dia das pessoas, bem como para o desenvolvimento sustentável com preservação do meio ambiente.

Também como parte da C&Tec 2009, ocorrerá, de 22 a 25 de abril, a Exposição de Produtos e Serviços Tecnológicos. Montada em pavilhões específicos, ao lado do Ginásio Multidisciplinar da Unicamp, a exposição reunirá uma ampla gama de organizações representativas. Entre os patrocinadores do evento já confirmados figuram a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Grupo Santander e Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Estima-se que aproximadamente 80 mil pessoas circularão pelos pavilhões durante o evento. Praticamente todas as atividades industriais e de serviços estarão contempladas, com destaque para Agricultura, Alimentação, Indústria Automotiva, Construção Civil, Educação, Eletrônica, Indústria Farmacêutica, Informática, Metalúrgica, Nanotecnologia, Química, Petroquímica, Telecomunicações, Indústria Têxtil, Turismo e Administração.

A C&Tec 2009 também oferecerá um esquema especial para recepção de caravanas escolares, com horários e datas pré-determinados. Para fazer o agendamento, a escola interessada deverá preencher uma ficha de inscrição, que está disponível desde o dia 9 de março no site http://www.ctec2009.com.br/index.html. Para visita particular e não através de uma escola, não será necessária inscrição. Basta dirigir-se ao campus da Unicamp durante o evento. Outras informações poderão ser obtidas no telefone 19-3521-2146.

Com uma inequívoca vocação para a alta tecnologia, Campinas vem atraindo investimentos e novas plantas industriais. Segundo dados do governo de São Paulo, a região atrai aproximadamente 15% do investimento global no Estado, situando-se abaixo somente da região metropolitana de São Paulo. Muito desse poder de atração deve-se ao fato de que a região apresenta a maior concentração de universidades e centros de pesquisa fora do eixo das grandes capitais da região Sudeste.

Conta, neste cenário favorável, a abundante oferta de mão-de-obra qualificada por essas instituições e a capacidade de suprir tecnologicamente as empresas aqui instaladas e, frequentemente, de remodelar processos e elevar os níveis de competitividade. É nesse contexto que se insere a C&Tec 2009.