Notícia

Planeta Universitário

Cruesp tem novo presidente

Publicado em 11 abril 2011

O vice-reitor no exercício da Reitoria da Universidade Estadual Paulista (Unesp), Julio Cezar Durigan, assumiu o cargo de presidente do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp). A cerimônia de transmissão da presidência foi realizada na própria sede do conselho, na capital paulista, no dia 4. “Temos que focar esforços na divulgação dos resultados das pesquisas das três universidades estaduais paulistas para aumentar o impacto social de nosso trabalho.A interação das instituições com as empresas e os parques tecnológicos do Estado de São Paulo é uma das formas de aumentar essa visibilidade, gerando inovação”, disse Durigan.

O reitor da Unicamp, Fernando Ferreira Costa, passou a presidência do Cruesp na presença do vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, Guilherme Afif Domingos.

“O conselho é um fórum muito importante, por congregar as três melhores universidades do país, responsáveis por cerca de 50% da produção científica nacional e por quase metade dos mestres e doutores formados no Brasil”, disse Costa.

Para o vice-governador, a política de desenvolvimento estadual deve ser debatida e proposta em conjunto com a comunidade universitária. Afif destacou a necessidade de descentralizar a geração de riquezas, hoje concentrada em 89 municípios paulistas que respondem por 83% do Produto Interno Bruto de São Paulo.

“Unesp, USP e Unicamp acumulam autonomia, conhecimento e amadurecimento suficientes para auxiliar o governo na tarefa de expandir o crescimento econômico para as cidades das fronteiras do Estado”, ressaltou.

As universidades estaduais paulistas conquistaram, em 1989, a autonomia financeira. Elas administram uma parcela do Imposto sobre Consumo de Mercadorias e Serviços (ICMS) no valor de 9,57% do total arrecadado pelo estado.

Ao longo desses 22 anos, o número de alunos matriculados na graduação cresceu 85%, na média das três instituições, com destaque para a Unicamp, que multiplicou mais de cinco vezes as suas vagas nos cursos noturnos.

Na pós-graduação, as matrículas aumentaram em média 86% nos mestrados e 229% nos doutorados. A Unesp teve um desempenho ainda mais expressivo: 728% mais doutores em formação. Esses dados mostram um crescimento acadêmico superior ao de recursos, que ficou em 37% no mesmo período.

O Cruesp foi criado pelo decreto estadual 26.914, de 15 de março de 1987. É integrado pelos reitores das três universidades estaduais paulistas (Unesp, USP e Unicamp) e pelos titulares das Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia e da Educação.

Entre seus objetivos, está o fortalecimento da interação entre as universidades. Também cabe ao conselho assessorar o governador em assuntos prioritários de ensino superior e pesquisa. A presidência do órgão é rotativa entre os reitores das instituições, com duração de um ano para cada gestão.

Mais informações: www.usp.br/cruesp

Agência FAPESP