Notícia

G1

Crítica das células-tronco fraudou currículo

Publicado em 04 julho 2007

Bióloga teria inspirado ex-procurador-geral a entrar com ação contra pesquisas.

Seu currículo indica que ela teria associação com a Unifesp, mas instituição nega.


Da Agência Estado


A bióloga molecular que inspirou o ex-procurador-geral da República Claudio Fonteles a entrar com uma ação de inconstitucionalidade (Adin) contra as pesquisas com células-tronco embrionárias (CTEs) no País não possui vínculo oficial com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), instituição da qual se dizia pesquisadora.

Lilian Piñero Marcolin Eça é uma das principais opositoras dos estudos com embriões humanos e foi, inclusive, uma das "especialistas" convocadas pela Procuradoria-Geral da República para depor sobre o assunto em audiência do Supremo Tribunal Federal (STF) em abril.

Em seu currículo da Plataforma Lattes, indexado ao banco de dados do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Lilian afirmava ser pós-doutoranda da Unifesp, com bolsa da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Segundo apurou o jornal "O Estado de S.Paulo", porém, nem a universidade nem a Fapesp têm registro da cientista.

A pró-reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa da Unifesp informou que Lilian não está matriculada na instituição. Ela completou um doutorado em Ciências Biológicas em 2004, mas desde então não possui vínculo profissional ou acadêmico com a universidade -- apesar de ainda colaborar com professores da instituição. A Fapesp informou que nunca concedeu bolsa a Lilian.

Após ter sido procurada pela reportagem do diário paulista, o currículo foi alterado. O endereço profissional não era mais o da Unifesp, mas o do Instituto da Laringe, em São Paulo. A menção à Fapesp também desapareceu.

"Às vezes as coisas mudam e a gente não tem tempo de fazer as modificações", disse Lilian, ao ser procurada pela segunda vez. "Não tenho nenhum vínculo com a universidade", admitiu. Entretanto, o título de pós-doutorado na Unifesp em 2007 foi mantido.

A pesquisadora se disse intrigada com a referência à Fapesp. "Nunca estive na Fapesp", afirmou. "Sou bolsista da Universidade do Sagrado Coração." De acordo com Lilian, a referência pode ter sido feita em associação a um projeto da Fapesp no qual ela colabora com pesquisadores da Unifesp. "Alguma coisa aconteceu que deve ser relacionada a esse projeto", justificou. "Estou averiguando."

A página pessoal na Plataforma Lattes é protegida por uma senha individual. Até a última segunda-feira (2), o currículo de Lilian constava como "certificado pelo autor" em duas datas: 19 e 26 de junho.