Notícia

Planeta Universitário

Criptografia, o foco de mais uma edição da Escola de Ciência Avançada da Fapesp

Publicado em 12 outubro 2011

Docentes da Unicamp e da USP estão ultimando os preparativos para a Escola São Paulo de Ciência Avançada de Criptografia (SP-ASCrypto), que acontece de 20 a 26 de outubro no Hotel Village Eldorado em Atibaia – exceção feita ao dia 24, reservado para atividades institucionais na sede da Adunicamp. Até o momento, 111 estudantes vindos de todas as partes do Brasil e de vários países já confirmaram presença nas palestras e minicursos ministrados por expoentes brasileiros e internacionais da área de criptografia.A Escola de Ciência Avançada é um programa da Fapesp que financia cursos de curta duração na fronteira da ciência e tecnologia, a fim de aumentar a visibilidade  da pesquisa e dos programas de pós-graduação e pós-doutorado do Estado de São Paulo, especialmente junto a candidatos de outros estados e do exterior. Para a SP-ASCrypto, a Fapesp está custeando passagens e despesas básicas para 50 bolsistas brasileiros e 50 estrangeiros da Alemanha, Austrália, Canadá, Chile, Colômbia, Cuba, Espanha, EUA, França, Indonésia, Índia, Irã, Japão, México, Nova Zelândia, Peru, Suíça, Turquia e Uruguai. Outros selecionados, em meio aos 195 inscritos, vêm por conta própria.

Os alunos farão cursos básicos e avançados em criptografia e terão a oportunidade de discutir suas pesquisas em andamento através de sessões de poster, além de desfrutar de atividades sociais, culturais e acadêmicas. “Organizamos um conjunto de minicursos e palestras distribuídos ao longo de sete dias, sendo que no dia 24 as atividades terão viés mais institucional, no campus de Barão Geraldo, com a presença de autoridades e coordenadores dos programas de pós-graduação da Unicamp e da USP”, informa Ricardo Dahab, professor do Instituto de Computação (IC) e coordenador-geral da SP-ASCrypto.

Segundo Dahab, os palestrantes possuem idade e experiência variadas, mas mesmo os jovens são pesquisadores bastante renomados. “Entre os convidados internacionais está o professor Jacques Stern, diretor da École Normale Supérieure, instituição que concentra muito da pesquisa em criptografia feita na Europa; ele também é assessor do ministro da Ciência e Tecnologia francês. Joachim von zur Gathen, professor alemão, sustenta ótima reputação na área de computação algébrica. E um dos brasileiros é o professor Valdemar da Rocha, da UFPE, que trabalha há muitos anos com teoria de códigos, sendo o maior nome nessa área da engenharia nacional”.

Roberto Dahab também destaca a presença de Victor Miller, pesquisador do governo americano na área de criptografia e cuja pesquisa é reservada. “Não conhecemos muito do que ele faz, além do que está em artigos publicados com permissão do governo. Uma de suas contribuições importantes é a chamada criptografia de curvas elípticas, usada na maioria dos sistemas embarcados: é uma criptografia mais leve, que surgiu em 1985 e revolucionou a criptografia moderna. Mais recentemente, ele criou o algoritmo de Miller, muito usado para emparelhamentos bilineares”.

De acordo com o coordenador-geral da SP-ASCrypto, dois palestrantes da IBM Research, Shai Halevi e Tal Rabin, são especialistas em encriptação homomórfica. “É uma técnica que permite fazer cálculos em dados cifrados sem necessidade decriptá-los e encriptá-los novamente, muito importante diante da tendência de computação em nuvem – para decifrar e manipular dados na nuvem, deve existir uma garantia de que ninguém está conseguindo vê-los. É um tema quente do momento”.

Na opinião de Roberto Dahab, o evento contempla os temas principais da área de criptografia, com uma programação na qual se envolveram quatro Departamentos de Pós-Graduação: do IC e da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) pela Unicamp; e do Instituto de Matemática e Estatística (IME) e da Escola Politécnica pela USP. “A Escola São Paulo é realizada em parceria também com o Comitê Gestor do Latincrypt, simpósio iniciado em 2010 por nós e outros pesquisadores da América Latina, e envolve ainda um projeto temático da Fapesp coordenado pela professora Sueli Costa, do Imecc. Temos o apoio do Banco do Brasil, da Capes e do Faepex”.

A programação e mais informações sobre a SP-ASCrypto estão no site do evento.