Notícia

Rural Centro

Criação de vespas em Piracicaba ganha destaque mundial

Publicado em 10 março 2012

Uma empresa situada em Piracicaba, interior de São Paulo, e especializada na produção de vespas para controle biológico em lavouras recebeu destaque mundial ao constar na lista das empresas mais inovadoras do mundo, publicada nesta semana. A lista é anualmente publicada pela revista norte-americana Fast Company. A Bug Agentes Biológicos consta na 33ª posição da lista.

A empresa é resultado de um projeto universitário que nasceu na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/Usp). Seus quatro sócios eram estudantes e toda a pesquisa que originou a empresa também se deu nos laboratórios da Esalq, mas foi já atuando no mercado que o quarteto passou a produzir as vespas em escalas comerciais.

O dinheiro inicial para montar a empresa, algo em torno de R$ 75 mil, veio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp).

Atualmente, a empresa tem 70 funcionários e desenvolve pesquisas de melhoramento de sistemas de controle biológico. A principal atuação é no segmento de cana-de-açúcar, já que uma das principais pragas desta lavoura, a broca, é facilmente combatida com os insetos. No entanto, o uso destes animais como controladores de pragas já foi relatado em mais de 30 cultivos diferentes no Brasil.

As vespas produzidas na Bug chegam às lavouras em capsulas de papelão. No campo, elas são soltas e passam a iniciar seu desenvolvimento nas plantas, se alimentando de ovos de pragas nocivas ao cultivo e, segundo a empresa, reduzem a utilização de agrotóxicos em até 40%. A produção diaria da Bug é de 300 milhões de vespas por dia.

Além da Bug Agentes Biológicos, a lista da Fast Company destaca a atuação das empresas brasileiras Boo-Box, do Grupo EBX, da Stefanini e da Embraer.