Notícia

Jornal da Tarde

Crescem as opções de acesso grátis

Publicado em 20 janeiro 2000

A lista de provedores de acesso gratuitos não pára de crescer. No início da semana, entraram em funcionamento o C@tólico (www.catolico.com.br), provedor de acesso e site portal da Igreja Católica, e o Super11.net (www.super11.net), montado com capital norte-americano, que entra em funcionamento no Brasil oferecendo conexão em 50 cidades. As novidades não param por aí. Outros serviços de peso foram anunciados. Na terça-feira, a empresa norte-americana IFX informou que criou uma subsidiária chamada Tutopia.com (www.tutopia.com) para dar acesso gratuito em toda a América Latina a partir da segunda quinzena de fevereiro. No Brasil, o serviço iniciará operações nas cidades de São Paulo, Rio, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador. Outro provedor grátis é o NetGratuita, que hoje deve esclarecer os detalhes de seu funcionamento. O provedor teve o seu domínio registrado na Fapesp em nome da empresa STEH, de Belo Horizonte, a pedido de Alice Campos Magalhães, esposa de Victor Ribeiro, diretor do Brasil Online (BOL), serviço de e-mail gratuito montado pelo grupo UOL. Nem o BOL nem o UOL confirmaram, até o fechamento desta edição, a responsabilidade pelo novo serviço. Tanto o Super11 quanto o C@tólico já estão funcionando em São Paulo. Além de acesso, os dois dispõem de e-mail para os usuários. Publicidade e comércio eletrônico pagarão os custos - embora a Igreja Católica faca restrições a propagandas de bebidas alcoólicas. Até a semana passada, ofereciam serviços de acesso gratuito apenas os provedores iG e BR-free, além de bancos como o Bra-desco, Unibanco, Banco do Brasil e Banrisul. Algumas empresas, como a gaúcha LivreAcesso, lançaram serviços tão baratos que se aproximam do gratuito - R$ 60 por ano, por tempo ilimitado à Internet. Com a LivreAcesso, são oito os provedores gratuitos em operação. (A.B.)