Notícia

IG

Credenciamento de fabricantes

Publicado em 12 outubro 2005

Agência FAPESP - Por meio da publicação de uma portaria, o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) definiu os critérios para o credenciamento de fabricantes que poderão produzir computadores para o Programa Cidadão Conectado (Computador para Todos). O prazo médio para que os interessados demonstrem sua vontade de participar desse processo deve ser de duas semanas aproximadamente.
Para se cadastrar, as empresas devem preencher um formulário fornecido pelo MCT. A instituição também já disponibilizou um roteiro em formato eletrônico para ajudar os fabricantes de computador. Para fazer parte do programa, as empresas precisam montar as máquinas nas especificações determinadas pelo governo. Além disso, os produtos não poderão ter um preço superior a R$ 1,4 mil.
O objetivo do programa de inclusão digital é organizar a produção de computador de qualidade, viabilizando acesso ao equipamento e à internet para uma parcela maior da população brasileira. Para o programa, o governo dará isenção total do PIS-Cofins.
A idéia do MCT é que o computador já saia da loja completo e pronto para ser usado, com hardware, sistema operacional e um conjunto de softwares livres com 27 aplicativos, como edição de foto, processamento de textos e planilha, antivírus e navegação na internet. Todo o sistema operacional do computador será em código aberto.
O PC Conectado terá a configuração de um micro convencional, com um monitor de vídeo de 15 polegadas, teclado, mouse, microprocessador, HD de 40 GB, FLOP, CD-ROM, disco flexível de 1,44 MB, memória de 128 MB e fax modem. Para esse programa, os bancos federais estabeleceram linhas de créditos específicas.