Notícia

Canaltech

Coronavírus pode entrar breve em uma segunda onda de infecções pelo Brasil

Publicado em 03 abril 2020

Por Ricardo Zorzetto, Pesquisa FAPESP

A China e outros países asiáticos que neste momento vivem um aparente controle da epidemia inicial do novo coronavírus (SARS-CoV-2), ainda estão em alerta. Isso porque, embora os números de casos confirmados e mortes tenham caído drasticamente, autoridades de saúde notaram que, diferente de outras crises do passado, esse patógeno parece persistir por mais tempo, principalmente porque ele ainda se alastra com muita amplitude e velocidade em várias partes do mundo.

Assim, as localidades que apresentaram o início da pandemia agora têm vivido uma segunda onda de infecções, especialmente por conta de agentes “importados”. E um estudo realizado recentemente por aqui indica que o Brasil também vai sofrer uma nova investida da doença muito em breve, após os primeiros registros de contaminação em solo nacional, no dia 25 de fevereiro.

Embora ainda não tenhamos nem mesmo chegado ao pico da primeira onda, há a possibilidade de termos a segunda prematuramente, especialmente se as medidas de distanciamento social e redução de deslocamento não estiverem em plena atividade. O maior alerta fica com relação à disseminação do novo coronavírus no trecho do litoral entre o Rio Grande do Sul e a Bahia, onde vive a maior parte da população brasileira.

Essa previsão foi apresentada no dia 25 de março e publicada na segunda-feira (30), na revista científica Fapesp, a partir da análise de um grupo de pesquisadores formado da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Fundação Getulio Vargas (FGV), ambas no Rio de Janeiro.

Projeção vem do aumento da movimentação do vírus nas metrópoles

“Acreditamos estar na iminência da segunda onda, porque os centros urbanos que tinham alta probabilidade de ter transmissão do vírus já estão apresentando casos de Covid-19”, disse o físico Marcelo Ferreira da Costa Gomes, da Fiocruz, que conduz o grupo de pesquisas. No dia 27 de março, quando a equipe avaliava a previsão inicial, o Brasil registrou 3.417 casos da infecção e 92 mortes. Além de São Paulo e do Rio, os mais afetados pela epidemia, outros sete estados acumulavam mais de 100 casos, quase sempre nas capitais.

No primeiro trabalho, os pesquisadores analisaram o fluxo aéreo de pessoas que partiam do Rio de Janeiro e de São Paulo, as duas primeiras cidades com registro de transmissão regular, para outras capitais e municípios de grande porte. Eles também consideraram a movimentação terrestre de pessoas que trabalham ou estudam em centros maiores e se deslocam para os menores, onde residem. Além de São Paulo e do Rio, outras metrópoles (Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre, Brasília, Recife e Salvador) e localidades do Vale do Paraíba apresentaram contágio.

Assim como na China e nos países asiáticos, há o risco dos casos importados por aqui, mas a dimensão do Brasil liga um alerta maior para uma segunda onda relacionada à dispersão regional, principalmente por meio dos municípios mais conectados por via terrestre às capitais onde a transmissão já está estabelecida.

Nesse segundo momento, a faixa comprometida estaria entre Porto Alegre e Salvador, além de municípios vizinhos das capitais na Paraíba e no Ceará; nos entornos de Cuiabá, Goiânia e Distrito Federal; e Foz do Iguaçu. O que será determinante para a velocidade de disseminação é a eficácia das medidas de distanciamento e isolamento social.

Pesquisadores avaliam eficácia do confinamento

Nas simulações mais recentes, os pesquisadores estimaram o efeito da restrição de viagens entre municípios e do distanciamento social para reduzir a disseminação do vírus. Eles verificaram que só se consegue retardar de modo significativo a chegada do vírus a esses municípios quando as duas diretrizes de restrição forem bem realizadas em conjunto.

De acordo com esse levantamento, sem distanciamento social, os primeiros casos surgem em um município de cinco a 20 dias depois da transmissão sustentada na capital. O menor prazo ocorre quando há uma redução de 30% nas viagens intermunicipais e, o maior, quando a limitação é de 80%. O tempo de contágio aumenta de 27 a 70 dias quando um terço da população do município isola-se em casa.

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Yahoo! O Estado de S. Paulo G1 Central das Notícias ES Capixaba Finanças Yahoo! ES Capixaba Sistema Ocepar UEL - Universidade Estadual de Londrina Gazeta do Paraná GMais Notícias Ponto da Notícia.com Catve Marechal News Bonde Correio dos Campos Tarobá News CGN O Paraná TN Online Jornal Boa Noite online Rádio Jornal São Miguel AM 1400 Novo Cantu Notícias Portal Palotina Agência de Notícias do Paraná O Paraná (Cascavel, PR) online Blog do Doc.com Tem Londrina Blog do Doc.com Jornal da Manhã (Ponta Grossa, PR) online ARede H2Foz Cidade Portal O Bem Dito Diário dos Campos (PR) online Jornal do Oeste (Toledo, PR) online Blog do Johnny Casa de Notícias Jornal Correio do Norte (PR) online Diário Indústria & Comércio (Curitiba, PR) online Paranavaí Online Tá no site Portal Tudo Paraíba Atual Portal Banda B Sistema Ocepar Confap - Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa Portal Clique Frank News Tá Sabendo? Folha de Cianorte Tarobá News AquiAgora.net RIC Mais Jornal Correio do Norte (PR) online FEMIPA – Federação das Santas Casas de Misericórdia e Hospitais Beneficentes do Estado do Paraná ARede Au Online Londrinando UEL - Universidade Estadual de Londrina Paraná Urgente Notícias Folha de Londrina online Bonde Novo Cantu Notícias O comuniqueiro Paraná Extra O Londrinense MundoCoop Londrinatur Bem Paraná online Maringá News Voz do Povo Arapoti Jornal Integração Jornal União online Marechal News Novo Cantu Notícias Agência de Notícias do Paraná Portal Correio do Lago Catve CGN Diário do Sudoeste (Pato Branco, PR) online Jornal Mensageiro online Rádio Colmeia AM 1230 Diário dos Campos (PR) online Blog do Jonildo Glória A Semana News Rádio Maringá Portal JNN Jornal do Oeste (Toledo, PR) online Agência de Notícias do Paraná Novo Cantu Notícias Época Negócios online Diário Indústria & Comércio (Curitiba, Paraná) Marechal News CGN Central das Notícias Bem Paraná online UFPR O Iguassú Marechal online Refugo Rádio Top Samba Jornal União online Jornal Boa Noite online Tarobá News Central das Notícias Agência de Notícias do Paraná Portal 24h Jornal Integração Maringá News Novo Cantu Notícias A Semana News Agora Paraná online O comuniqueiro Portal Banda B Boca Maldita Band News FM Curitiba Jornal Página do Estado História, Ciências, Saúde – Manguinhos online O Presente online Agência de Notícias do Paraná Tarobá News Bem Paraná online Blog do Tupan Araucária no Ar Novo Cantu Notícias Agência de Notícias do Paraná Tá no site Você e Região Portal Tanacidade.Com Andirá Virtual Medium (EUA) Tech Na Net Toledo News O Fato Maringá