Notícia

Jornal do Comércio (RS)

Controle reduz uso de água em irrigação de mudas

Publicado em 04 março 2009

O controle da irrigação de mudas de citros pode reduzir em até 60% o consumo de água. Testes realizados na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da USP de Piracicaba mostraram que a adoção do monitoramento da umidade do solo reduz a necessidade de irrigação frequente, que pode ser responsável por até 20% do custo de produção da muda quando não há nenhuma forma de controle.

Apesar de todo o cuidado exigido na produção, Mourão Filho alerta que a irrigação é feita sem controle. "Os gastos para irrigar as plantas podem chegar a 20% do valor de cada muda", ressalta. "Diante da grande produção no Estado, é necessário um sistema que reduza o gasto com irrigação". No estudo, o rendimento de mudas com deficiência hídrica simulada foi comparado com outras que foram irrigadas a vontade.

De acordo com o professor da Esalq, a única mudança necessária para reduzir os gastos com irrigação é a implantação de um sistema de monitoramento da umidade do solo. "São dispositivos colocados nas sacolas plásticas, por amostragem, para monitorar a umidade do substrato de cultivo", explica. "Desse modo, é possível saber o momento correto para se realizar a irrigação, evitando desperdício de água".

O estudo faz parte da tese de doutorado de Eduardo Augusto Girardi, defendida na Esalq. O trabalho teve o apoio financeiro da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e contou com a colaboração de diversos outros pesquisadores, em especial, do professor Marcos Silveira Buckeridge, do Instituto de Biociências (IB) da USP.