Notícia

Pintura Industrial

Controle de qualidade e manutenção industrial

Publicado em 01 dezembro 2006

Após seis anos de pesquisas, que contaram com o apoio da Fapesp, do CNPq e da Capes, o grupo de pesquisadores do Laboratório de Dinâmica de Instrumentação (Ladin) da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu um instrumento que reduz o tempo de avaliação do estado de peças metálicas e equipamentos industriais. O projeto tem como objetivo complementar o que se conhece atualmente sobre ensaios não destrutivos para avaliação da qualidade e manutenção industrial. "As possibilidades de aplicação do BarkTech (nome que homenageia o físico Henry Barkhausen, que estudou o ruído magnético durante o início do século XX) serão inúmeras. Hoje, a parada de uma fábrica para se avaliar, por exemplo, o estado de uma caldeira, envolve um procedimento demorada e caro, além do prejuízo causado pelo período sem produção. Com o BarkTech, que é um NED magnético, a avaliação, que antes pode ria levar dias, é feita em minutos, no próprio local", afirma Linilson Padovese, responsável pelo projeto.
No entanto, segundo Pavonese, a manutenção preventiva é rigorosamente necessária, uma vez que a ocorrência de acidentes e paradas não previstas têm conseqüências muito mais graves. Na grande maioria das vezes, para avaliar o estado do material de uma peça metálica (caldeira, peças usinadas e conformadas, rodas e trilhos ferroviários, dutos, carrocerias para automóveis; entre outros) é preciso retirar um pedaço do metal e submetê-lo a testes e ensaios. Com o equipamento, que se utilizada uma sonda magnética, os resultados aparecem em segundos, sem interferir na peça. O procedimento é parecido com o exame de ressonância magnética do corpo humano, detectando anomalias não perceptíveis.