Notícia

Paranashop

Contexto lança livro polêmico e que promete ser um divisor de águas: Nova Gramática do Português Brasileiro

Publicado em 15 abril 2010

A Nova Gramática do Português Brasileiro, de Ataliba T. de Castilho, não é mais uma gramática, por vários e bons motivos: em vez de ser uma gramática da língua portuguesa, assume ser a gramática do português falado por quase 200 milhões de indivíduos no Brasil; é a obra da vida de um dos mais importantes linguistas que o país já produziu, Ataliba Castilho, da USP, Unicamp, pesquisador do CNPq, consultor do Museu da Língua Portuguesa, líder de importantes equipes que vêm mapeando a fala brasileira. Não por acaso a Fapesp associa-se a esta edição, dando-lhe seu aval.

O livro procura dotar os brasileiros de um certificado a mais à sua identidade. Não se trata de um certificado qualquer, pois é na língua que se manifestam os traços mais profundos do que somos, de como pensamos o mundo, de como nos dirigimos ao outro. Faltava clarificar a gramática do português brasileiro, para dar status científico a essa percepção. É o que se faz neste livro, fruto de cinquenta anos de pesquisas, desenvolvidas nas três universidades oficiais paulistas e em várias universidades do exterior.

Essa não é uma gramática-lista, cheia de classificações, que começam pela Fonética, atravessam a Morfologia e perdem o fôlego na Sintaxe. Nessas gramáticas, não se vê uma língua, vê-se uma gramática. Nesta obra, o autor focalizou o que se esconde por trás das classificações, identificando os processos criativos do português brasileiro que conduziram aos produtos listados. Ultrapassa-se a barreira da descrição, encaminhando o olhar para o que ocorre também na linguagem mental, pré-verbal. Ultrapassa-se a fronteira da sentença, pois o trabalho tem início no texto.

Quando falamos ou quando escrevemos, uma intensa atividade é desencadeada em nossas mentes, com rapidez enorme, acionando-se quatro sistemas linguísticos ao mesmo tempo: o léxico, a semântica, o discurso e a gramática. Esses sistemas são articulados pelos princípios sociocognitivos que regem a conversação, a mais básica das atividades linguísticas. Esse livro foi concebido nos moldes da teoria multissistêmica, de cunho funcionalista-cognitivista, desenvolvida por seu autor.

As gramáticas resultam habitualmente do trabalho individual, fundamentando-se na língua literária. Esta gramática tomou outro rumo. Os escritores não trabalham para nos abastecer de regras gramaticais. Eles exploram ao máximo as potencialidades da língua, segundo um projeto estético próprio. As regularidades que as gramáticas identificam devem fundamentar-se no uso comum da língua, quando conversamos, quando lemos jornais, como cidadãos de uma democracia. Isso não exclui a fruição das obras literárias, mas é uma completa inversão de propósitos tomá-las como fundamento para a descrição de uma língua. Por outro lado, as línguas são tão complexas, que é impossível trabalhar solitariamente em sua análise. Levando isso em conta, os linguistas brasileiros conceberam a partir da década de 1970 grandes projetos coletivos, nos quais o autor se envolveu. Essa gramática dá voz a esses pioneiros de uma nova forma de produzir ciência. Suas pesquisas foram filtradas nessa gramática a partir de uma ótica própria, propondo seguidamente ao leitor que se envolva nas pesquisas, transformando-se no linguista-gramático dele mesmo.

As gramáticas habitualmente assumem o estilo-revelação: uma afirmação é feita, o gramático se transforma numa espécie de Moisés que desce dos altos montes e revela aos povos estupefatos... o que está certo e o que está errado em sua linguagem! Nova Gramática do Português Brasileiro se afastou desse tom monológico, optando por um diálogo em que se sucedem dois textos articulados, um expositivo, e outro indagativo. Na exposição, fala o autor, interpretando os achados da ciência atual. Nas indagações, falam os leitores, por meio das perguntas que se imagina que eles formulariam.

Ataliba T. de Castilho é professor titular da Universidade de São Paulo. Foi também professor titular da Unicamp e da Unesp. Livre-Docente pela USP. Foi professor visitante na University of Texas at Austin e pesquisador de pós-doutorado na Cornell University (Estados Unidos), na Université dAix-Marseille (França), na University of New México (Estados Unidos) e na Università degli Studi di Padova (Itália). Dirigiu projetos como o NURC e o Gramática do Português Falado. Fundou e presidiu o Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo. Criou o Sistema de Blibiotecas e o Sistema de Arquivos da Unicamp. Presidiu, de 1983 a 1985, a Associação Brasileira de Linguística. É autor de vários livros e dezenas de artigos publicados em revistas científicas no Brasil e no exterior.

Contexto realiza o seminário Gramática do Português Brasileiro

Um dos mais importantes linguistas do Brasil lança o livro que será um divisor de águas no ensino da Língua Portuguesa e na gramática do Brasil. O professor Ataliba T. de Castilho, após anos de pesquisas, finalizou a revolucionária obra Nova Gramática do Português Brasileiro (segue release abaixo). E para marcar essa data, a Editora Contexto, a Organização Poiesis Social de Cultura, o Museu da Língua Portuguesa e o Governo de São Paulo realizam o seminário Gramática do Português Brasileiro, que acontece no dia 19 de abril, segunda-feira, das 16h às 18h30, no Museu da Língua Portuguesa (Praça da Luz, s/nº • Centro • São Paulo • SP • (11) 3326-0775). O evento contará com a participação dos professores Evanildo Bechara, Rodolfo Ilari, Milton Nascimento e do próprio autor, Atalida T. de Castilho. A entrada é franca e é preciso confirmar a presença pelo telefone (11) 3326-0775 - ramal 6 ou pelo e-mail: museu@museudalinguaportuguesa.org.br, as vagas são limitadas.

Seminário Gramática do Português Brasileiro

Data: 19 de abril - das 16h às 18h30

Local: Museu da Língua Portuguesa

Auditório (terceiro andar/capacidade 180 pessoas)

Praça da Luz, s/nº •Centro •São Paulo •SP •(11) 3326-0775

Programação:

16h - Boas vindas e composição da mesa pelo Diretor do Museu da Língua Portuguesa (Antonio Carlos de Moraes Sartini)

16h10 - Início dos trabalhos com a palestra do Prof. Evanildo Bechara. Tema: Gramática Descritiva e a questão teórica

16h40 - Palestra do Prof. Rodolfo Ilari. Tema: A linguística brasileira e a redação de gramáticas

17h10 - Palestra do Prof. Milton Nascimento. Tema: Gramática do português culto falado no Brasil

17h40 - Considerações do Prof. Ataliba T. de Castilho

18h10 - Perguntas dos participantes

18h25 - Encerramento (Diretor do Museu da Língua Portuguesa)

18h30 - Lançamento do livro Nova Gramática do Português Brasileiro, de autoria do Prof. Ataliba T. de Castilho, Editora Contexto. Será servido coquetel.

Favor confirmar presença pelo telefone (11) 3326-0775 - ramal 6 ou pelo e-mail: museu@museudalinguaportuguesa.org.br

VAGAS LIMITADAS

Realização: Editora Contexto, Organização Poiesis Social de Cultura, Museu da Língua Portuguesa e Governo de São Paulo

Serviços do livro

Livro: Nova Gramática do Português Brasileiro

Autor: Ataliba T. de Castilho

Formato: 17,5x 24,5 cm; 768 páginas

Preço: R$ 69,90 [imprensa@editoracontexto.com.br]