Notícia

RuralBR

Consumo interno e exportações são responsáveis por metade das emissões de gases de efeito estufa da Amazônia

Publicado em 20 setembro 2013

Por AGÊNCIA FAPESP

O consumo interno do Brasil e as exportações de soja, carne bovina e outros produtos primários provenientes da Amazônia são responsáveis por mais da metade das taxas de desmatamento e das emissões de gases de efeito estufa registradas pelo bioma. O cálculo aparece em um estudo realizado por pesquisadores da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA), da Universidade de São Paulo (USP). O projeto é parte do Programa FAPESP de Pesquisa sobre Mudanças Climáticas Globais (PFPMCG).

– Mais da metade das emissões de gases de efeito estufa da Amazônia acontecem por conta da demanda de consumo fora da região, para abastecimento interno do país ou para exportação – disse Joaquim José Martins Guilhoto, professor da FEA e um dos pesquisadores participantes do projeto.

De acordo com dados apresentados pelo pesquisador, obtidos do segundo Inventário Nacional de Emissões de Gases de Efeito Estufa – publicado no final de 2010, abrangendo o período de 1990 a 2005 –, em 2005 o Brasil emitiu mais de 2,1 gigatoneladas de CO2 equivalente. A Amazônia contribui com mais de 50% das emissões de gases de efeito estufa do país.

Para identificar e entender os fatores econômicos causadores do desmatamento e, por conseguinte, das emissões de gases estufa na região naquele ano, os pesquisadores fizeram um mapeamento das emissões diretas por atividade produtiva separando a região amazônica do restante do Brasil. Então, eles calcularam a parcela de contribuição de cada um na emissão de CO2 equivalente, assim como a participação das exportações.

Os cálculos revelaram que as exportações diretas da Amazônia são responsáveis por 16,98% das emissões de gases de efeito estufa da região. Já as exportações do resto do país são responsáveis por mais 6,29% das emissões da Amazônia, uma vez que há produtos provenientes da região que são processados e exportados por outros Estados brasileiros.

O consumo interno, por sua vez, responde por 46,13% das emissões amazônicas, sendo 30,01% pelo consumo no restante do país e 16,12% pelo consumo dentro da própria região amazônica.

Segundo o estudo, a pecuária, a produção de soja e de outros produtos agropecuários são os setores produtivos que mais contribuem para as emissões de gases de efeito estufa pela Amazônia. Outros setores econômicos, como o de mobiliário, que são fortemente dependentes de insumos produzidos na região, também contribuem.

AGÊNCIA FAPESP