Notícia

ZooNews

Consórcio Pesquisa Café moderniza governança corporativa

Publicado em 10 setembro 2012

O Conselho Diretor do Consórcio Pesquisa Café aprovou, em sua XVIª Reunião Ordinária realizada na Sede Embrapa em Brasília, proposta de novo Sistema de Gestão do Consórcio - SGC. O objetivo é o fortalecimento do Consórcio para atender novos desafios, a corresponsabilização das consorciadas na tomada de decisão e a gestão estratégica para resultados. A programação de pesquisa do Consórcio Pesquisa Café tem a coordenação da Embrapa Café, Unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária - Embrapa, vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento- Mapa.

"No cenário plural, onde os interesses legítimos dos diversos agentes produtivos e dos executores da programação se entrelaçam de forma dinâmica e permanente, precisamos articular e concentrar ainda mais esforços em projetos afins. Entre os desafios que teremos pela frente estão o trabalho com visão sistêmica, estratégica, tática e operacional do Programa Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento do Café - PNP&D/Café, com foco nas demandas dos públicos-alvo e na transferência de tecnologias", explica o gerente geral da Embrapa Café, Gabriel Bartholo.

Novo sistema de gestão - O SGC pretende organizar e implementar processos prospectivos para construção e revisão sistemática da visão estratégica do Consórcio. Definir os grandes rumos e as intenções estratégicas e revisar sistematicamente o foco do Consórcio, priorizando temas e áreas para as atividades de Pesquisa e Desenvolvimento, Transferência de Tecnologia e Comunicação, sintetizando-as em proposta de diretrizes institucionais.

Durante a reunião, foi constituída Coordenação Técnica, colegiado interdisciplinar e deliberativo do subsistema de Gestão Tática do SGC que negocia as medidas gerenciais e os recursos necessários para atingir as metas para a programação de Pesquisa e Desenvolvimento, Transferência de Tecnologia e Comunicação. As instituições consorciadas eleitas para representar o Consórcio nessa Coordenação são a Embrapa, Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais - Epamig, Instituto Agronômico - IAC, Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural - Incaper e Universidade Federal de Lavras - Ufla.

Mudanças - Serão ainda revisadas as Políticas Institucionais - P&D, Inovação, Comunicação - e a estrutura e responsabilidades do Conselho Diretor, além de definido o processo de gestão estratégica (Plano Diretor) e da programação de P&D&I. "No plano estratégico, o Conselho Diretor vai trabalhar para elaborar o Plano Diretor do Consórcio e criar um Conselho Assessor", completa Bartholo.

Outra novidade prevista é a definição de focos temáticos para realizar a identificação, seleção, avaliação e priorização de projetos, bem como o acompanhamento e avaliação de projetos em execução (nível operacional). Prevê-se que essa configuração vai auxiliar na busca de alinhamento estratégico dos projetos e a determinar ações necessárias para resolver desvios, ineficiências, redundâncias e conflitos. Além disso, serão lançados editais de contratação de projetos com mais foco em resultados, contribuindo para realização de um processo contínuo de acompanhamento.

"Esse novo modelo de governança deverá tornar mais transparente a missão institucional da Embrapa Café, do PNP&D/Café e do Consórcio, facilitar o levantamento de demandas e criar mecanismos de acompanhamento e avaliação da pesquisa e seus resultados", declarou o presidente da Embrapa e também presidente do Conselho Diretor do Consórcio, Pedro Arraes.

Recursos garantidos - Foi também pauta da reunião do Conselho Diretor a apresentação da proposta de investimentos. Na ocasião, o diretor do Departamento do Café da Secretaria de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa, Edilson Martins Alcântara, enfatizou que estão garantidos recursos previstos na Lei Orçamentária Anual - LOA para a pesquisa de café ainda este ano.

Ajustes no Programa de bolsas - Também foram promovidas mudanças no programa de bolsas do Consórcio, como a atualização dos valores, tornando-os iguais ou superiores aos do CNPq, Fapemig, Fundação Araucárias e Fapesp e ainda flexibilizações no modus operandi do program para concessão de bolsas.

Sobre o Conselho Diretor do Consórcio - O Consórcio Pesquisa Café possui um Conselho Diretor, constituído pelos titulares de cada uma das dez instituições fundadoras e presidido pelo diretor-presidente da Embrapa. Esse conselho possui atribuições de analisar propostas de alterações no Consórcio; organizar, orientar e supervisionar a execução do Programa Pesquisa, incluindo a aprovação de aspectos técnicos e alocação de recursos e o estabelecimento de normas e procedimentos.

São membros fundadores do Consórcio e compõem o Conselho: Instituto Agronômico de Campinas (IAC), Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), Empresa Baiana de Desenvolvimento Agrícola (EBDA), Empresa de Pesquisa Agropecuária do Estado do Rio de Janeiro (Pesagro), Universidade Federal de Viçosa (UFV), Universidade de Lavras (Ufla), Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

Resultados do Consórcio Pesquisa Café - O sucesso da experiência do Consórcio é demonstrado pelos relevantes resultados alcançados em todas as etapas da cadeia produtiva do café graças a centenas de ações de pesquisa e transferência de tecnologia já validados. Sua ação está concentrada nos 12 principais estados produtores, cobrindo quase a totalidade do País. Levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra 2012 indica que o país deverá colher mais de 50 milhões de sacas de 60 quilos de café beneficiado. Um crescimento de 16% comparado com a produção de 2011, de 43,48 milhões de sacas. Em termos de volume, a produção do café arábica sinaliza um crescimento de 5,9 mi de sacas, e o conilon de 1,32 mi de sacas de café beneficiado.

Resultados da atuação do Consórcio também aparecem nas exportações do agronegócio brasileiro, onde o agronegócio café ocupa a quinta posição no ranking, respondendo por 9,2% das exportações agrícolas em 2011. Segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), a receita cambial com exportação de café registrou recorde de US$ 8,7 bilhões no ano passado, um aumento de 53% em relação à 2010.

As pesquisas do Consórcio Pesquisa Café contam com o apoio e o financiamento do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira - Funcafé, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento - Mapa.

As informações são da Gerência de Transferência de Tecnologia da Embrapa Café