Notícia

Unesp

Conselho Universitário debate divulgação gratuita da produção acadêmica

Publicado em 11 maio 2012

O coordenador do comitê gestor do projeto SciELO Livros, Abel Laerte Packer, divulgou o Portal SciELO Livros para os membros do Conselho Universitário. Com foco na livre distribuição do conhecimento produzido nas universidades públicas, a rede permite publicação online de livros gerados a partir de pesquisas realizadas nas instituições de ensino superior e de pesquisa. A apresentação foi realizada na reunião ordinária do Conselho desta quinta-feira (10/05), na Reitoria da Unesp, localizada no Centro da capital paulista.

O portal nasceu da colaboração entre o programa da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), SciELO (Scientific Electronic Library Online), e das editoras da Unesp (Fundação Editora Unesp) da Fundação Oswaldo Cruz e da Universidade Federal da Bahia. Nesta primeira fase, estão publicados na internet 200 títulos de caráter científico, sendo 92 obras publicadas pela Editora Unesp.

Segundo Packer, o projeto de livros digitais tem o mesmo objetivo do acervo de periódicos e artigos científicos, isto é, ampliar a divulgação dos resultados das pesquisas e aumentar o seu impacto no meio acadêmico. “No ano passado, tivemos o lançamento do Science book Indice, indicador que mede a citação de livros. Dessa forma, o SciElo Livros contribui com a publicação de livros e de série de livros de forma indexada”, explica o coordenador. “Assim, a medição do impacto dos periódicos brasileiros passa a ser complementada pela a de livros”.

Ebooks

Os ebooks receberam destaque na reunião do Conselho. Além do SciElo Livros, os conselheiros assistiram uma apresentação da terceira fase do Programa ‘Coleção Propg Digital’, realizado em parceria entre a Pró-Reitoria de Pós-Graduação (Propg) e a Editora Unesp. Nesta etapa, foram lançados 44 novos títulos inéditos sob o selo Cultura Acadêmica, para download gratuito.

A coleção permite a publicação digital de livros produzidos a partir de pesquisas científicas das áreas de Humanidades. Os trabalhos podem ser feitos por alunos, professores e pesquisadores da Pós-Graduação da Unesp. Desde 2010, foram publicados 138 títulos, com 219.257 downloads realizados até abril deste ano.

“Os estados do Norte e do Nordeste são responsáveis por 29% do total de downloads, ou seja, mais de 22 mil exemplares. Com isso, atingimos regiões que tem pouco acesso aos livros impressos”, salientou José Castilho Marques Neto, diretor-presidente da Editora Unesp.

Na oportunidade, os quarenta e quatro autores receberam certificados de participação do programa.

Carreira de pesquisador

Durante a reunião, os conselheiros aprovaram, entre outros itens da pauta, as alterações do texto da resolução que dispõe sobre a reestruturação da carreira de pesquisador na Universidade. Segundo a pró-reitora de Pesquisa, Maria José Soares Mendes Giannini, as mudanças buscam esclarecer e auxiliar as unidades a avaliar e classificar os candidatos à vagas de pesquisador em editais a serem abertos.

“O texto anterior não deixava claro quais características profissionais deviam ser avaliadas, a partir da análise do currículo do candidato”, explica a pró-reitora. “Assim, o candidato deve demonstrar ter a capacidade de orientação e não somente já ter orientado trabalhos. Nossa intenção é darmos chances aos jovens recém-formados na pós-graduação.”

Coral

Na abertura da sessão, o Coral do Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (Ibilce), Câmpus de São José do Rio Preto, cantou canções populares brasileiras. Com 40 integrantes, entre alunos, funcionários e professores da unidade, e regido por Zuleica de Carvalho Moreira, o grupo musical tem em seu repertório músicas cantadas em línguas dos antigos escravos africanos no Brasil. O coral recebe o apoio da Pró-Reitoria de Extensão Universitário (Proex), por meio do Programa de Atividades Artísticas e Culturais (PAC).