Notícia

Gestão C&T

Conselho Superior da FAP/DF tem novos membros

Publicado em 02 abril 2007

Tomaram posse, na última quinta-feira (22), em cerimônia no Memorial Juscelino Kubitschek, em Brasília, os novos membros do Conselho Superior da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal (FAP/DF). A unidade será coordenado pela presidente da FAP/DF, Maria Amélia Teles, e pelo secretário de C&T, Izalci Lucas.

Além dos novos componentes, o conselho também passou por reformulações. Em vez de 12 membros, agora são 14, todos nomeados pelo governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda. Segundo Teles, presidente da fundação, do total de indicados, sete membros são de livre escolha do governador, desde que sejam pessoas de reconhecido conhecimento na área científica e tecnológica. Dos outros sete, dois devem ser indicados por universidades públicas de maior volume de pesquisa e sediadas no Distrito Federal; um, indicado por instituição de ensino superior privado com maior volume de pesquisa e sediada no DF; um, indicado por instituição pública de pesquisa com maior atuação no DF; um, indicado pelas entidades patronais de grau superior do DF; e, um, indicado por sociedade científica representativa de todas as áreas do conhecimento de ciência e tecnologia.

Assim, o novo Conselho Superior da Fundação de Apoio à Pesquisa do DF é composto por: Carlos Vogt, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp); Erney Camargo, presidente do CNPq; Jorge Guimarães, presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes/MEC); José Amauri Buso, pesquisador da Embrapa; Ivan Marques de Toledo Camargo, professor da Universidade de Brasília (UnB); Wenceslau Goedert, professor da UnB; Ivan Rocha Neto, chanceler da Universidade Corporativa Alberto Pereira de Castro (UCA), da ABIPTI, e diretor de Planejamento e Avaliação da Universidade Católica de Brasília (UCB); e James Reeberg, do Sebrae-DF; José Pereira da Luz Filho, do Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos Particulares do Ensino Superior do Distrito Federal (Sindepes); Paulo Blanco Barroso, da Agência de Ciência e Tecnologia do DF; José Moscogliatto Caricatti, diretor da Fundação Conrado Wessel; Emir Suaiden, presidente do Instituto Brasileiro de Informação em C&T (Ibict); Fernanda Sobral, representando a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC); e Ricardo Caldas, primeiro vice-presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra). O tempo de mandato dos conselheiros é de seis anos.

Compete ao Conselho Superior:

Elaborar e modificar os estatutos da Fundação e submetê-lo à aprovação do Governo do Distrito Federal; elaborar e modificar seu regimento bem como resolver os casos omissos; orientar a política patrimonial e financeira da Fundação; deliberar sobre provimento e remuneração dos cargos administrativos da Fundação; aprovar os programas de trabalho, orçamento e prestação de contas da Fundação; e definir e aprovar critérios, diretrizes e áreas prioritárias de atuação da Fundação.

Informações complementares, pelo site www.fap.df.gov.br ou pelo telefone (61) 3355-8301.