Notícia

A Tarde (BA)

Conquiste sua bolsa no exterior

Publicado em 06 julho 2008

Neste exato momento, três mil brasileiros estão no exterior em programas de estudo intermediados pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (Capes/MEC). Se for considerado o total de estudantes que receberam bolsas de instituições privadas, o número é muito maior.

Se você também pensa em desenvolver pesquisa fora do País, apresse-se, porque, pelo menos, três programas que concedem bolsas de estudo no exterior encerram suas inscrições neste mês. Segundo informações da Capes, 3.500 bolsistas devem ir para o exterior através de seus programas e convênios, até o final do ano, por isso, ainda dá tempo de se candidatar.

No entanto, ser contemplado com uma bolsa como esta – que costuma cobrir os custos das passagens de ida e volta, seguro saúde, moradia, além de outras despesas – é um desafio. “Está ficando cada vez mais difícil conquistar uma bolsa, pois há muitos candidatos bem preparados”, avisa Sandoval Carneiro, diretor de Relações Internacionais da Capes.

Segundo ele, os interessados nas bolsas da Capes devem cumprir todos os requisitos exigidos, como estar matriculados em instituições bem conceituadas, apresentar históricos acadêmicos satisfatórios e, em alguns casos, ter até três cartas de recomendação de professores, referendando o projeto de pesquisa.

PARIS – Uma das contempladas deste ano com a bolsa da Capes é uma nordestina, a baiana Alexandra Dumas, 36 anos, doutoranda em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia (Ufba). Ela viajou na última quintafeira para Paris, onde vai aprofundar sua pesquisa, durante um ano e meio.

Na sua bagagem, o espaço preferencial foi reservado para os livros. “Tenho direito de levar duas bagagens, cada uma de 32 quilos. Estou levando 50 quilos só de livros e o espaço que sobrar eu coloco algumas peças de roupa”, diverte-se ela, que terá o seu diploma validado pelas duas instituições de ensino, a brasileira e a francesa.

Além das passagens, Alexandra recebeu um auxílio moradia – pago adiantado para que ela já definisse onde iria ficar, aqui mesmo do Brasil – no valor de 1.100 euros, mais 800 euros por ano para seguro saúde e a bolsa mensal de 1.100 euros para cobrir as demais despesas.

Um ano antes de se inscrever, Alexandra Dumas já se preparava para o sonho de complementar seu projeto na França. “Comecei a estudar o idioma. Além do curso, paguei aulas particulares, assisti a muitos filmes e escutei muitas músicas francesas, para me familiarizar com a sonoridade da língua”, ensina ela.

A dica de Alexandra é que os interessados em fazer cursos de pós-graduação no exterior fiquem atentos aos sites que divulgam a abertura de editais. “Os sites da Capes e do CNPq sempre divulgam. Também participei de listas de e-mails na faculdade e troquei informações com colegas”, relata a doutoranda.

Há opções para todas as áreas

Os programas de bolsas de estudo no exterior não são restritos a determinadas áreas do conhecimento.

Há oportunidades para todos os tipos de pesquisadores. O laboratório Roche, por exemplo, que firmou convênio com o Ministério da Saúde, recebe candidatos até o dia 15 deste mês. Os interessados devem ser doutores em Medicina ou Ciências da Vida, que vão desenvolver pesquisas em laboratório de ponta na Suíça.

“É essencial que o candidato tenha inglês fluente, tanto escrito quanto falado. Um pesquisador precisa ser pró-ativo, dinâmico e trabalhar bem em equipe. Os escolhidos estarão em contato com um time de cerca de 100 cientistas de primeira linha”, ressalta Luciana Vasconcelos, gerente de acesso à saúde e pesquisa clínica da Roche.

POLÍTICA – Já o programa de bolsa Júlio Redecker de Estágio de Doutorando nos Estados Unidos – Capes/ Fulbright inscreve até 25 de julho para interessados em desenvolver pesquisas nos EUA. Os candidatos devem estar regularmente matriculados em cursos de doutorado no Brasil nas áreas de Ciência Política, Direito, Relações Internacionais, Sociologia ou Estudos Sobre os Estados Unidos ou Estudos Comparados Brasil/EUA.

Até o dia 31 deste mês, o Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica (Inra) da França recebe inscrição de candidatos que queiram concorrer a uma das 51 vagas do seu programa de bolsas. Os interessados podem se candidatar nas áreas de Meio Ambiente e Espaço Rural, Alimentação Humana, Produtos Agrícolas e Engenharia de Processos, Sistemas Agrícolas Inovadores e Sustentáveis, Estratégia e Organização de Atores e Políticas Públicas.

CAPES – www.capes.gov.br

CNPQ – www.cnpq.br

FAPESPwww.fapesp.br

Universia – www.universia.com.br