Notícia

Instituto Serrapilheira

Conheça nosso novo Scientific Advisory Board

Publicado em 25 maio 2020

Passados três anos desde o seu lançamento, o Serrapilheira iniciou em 2020 uma nova fase. Uma das mudanças é a a renovação do nosso Conselho Científico, agora denominado Scientific Advisory Board – SAB. Composto por diferentes perfis, o grupo contribuirá para o planejamento estratégico de novas ações do instituto e para a promoção de uma ciência brasileira de excelência, transparente e diversa.

A renovação se dá após o término do mandato de três anos do nosso primeiro Conselho Científico, que teve o papel fundamental de contribuir para o início das atividades do instituto.

Conheça o novo SAB:

Marcelo Viana – matemática

Diretor-geral do Instituto de Matemática Pura e Aplicada, no Rio de Janeiro, Marcelo Viana é o presidente do Scientific Advisory Board. Por ocupar esta posição, é também membro do Conselho Administrativo. Como matemático, estuda principalmente sistemas dinâmicos e teoria ergódica.

(Sun-Yung) Alice Chang – matemática

Matemática de origem chinesa, Sun-Yung Alice Chang é professora no Departamento de Matemática na Universidade de Princeton (EUA). É conhecida pelas contribuições em análise harmônica, análise geométrica, equações diferenciais parciais e aplicações de análises em problemas da geometria diferencial.

Antonio Coutinho – ciências da vida

Atualmente conselheiro da Fundação Champalimaud (Portugal), o imunologista Antonio Coutinho ajudou a esclarecer como funciona o sistema imune do ser humano. No Instituto Gulbenkian de Ciência, onde foi diretor, contribuiu para a criação dos programas de pós-graduação.

Faith Osier – ciências da vida

Imunologista, professora e líder de grupo de pesquisa no Hospital Universitário de Heidelberg, na Alemanha, a queniana Faith Osier também é pesquisadora no Departamento KEMRI de Biociências no Wellcome Trust do Quênia. Dedica-se principalmente ao estudo da malária e procura inspirar mulheres e homens africanos a se engajarem na ciência.

Simon Levin – ciências da vida

Professor no Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva da Universidade de Princeton (EUA), Simon Levin também é diretor do Centro de Biocomplexidade do Instituto Ambiental na universidade. Ele pesquisa a estrutura e o funcionamento dos ecossistemas, a dinâmica das doenças e o acoplamento dos sistemas ecológico e socioeconômico.

Thomas Lovejoy – ciências da vida

Professor na Faculdade de Ciências e Políticas Ambientais da Universidade George Mason (EUA), o biólogo Thomas Lovejoy estuda a Amazônia há mais de 50 anos. Junto ao Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), ajudou a criar um experimento de grande escala que investiga o funcionamento de fragmentos florestais e os efeitos do desmatamento sobre a diversidade de espécies de animais e plantas.

Luiz Davidovich – física

Presidente da Academia Brasileira de Ciências e professor no Instituto de Física da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Luiz Davidovich é reconhecido internacionalmente por suas contribuições nos campos da óptica quântica e informação quântica. É, ainda, uma das principais lideranças brasileiras na defesa de uma maior valorização da ciência.

Marcela Carena – física

A argentina Marcela Carena é chefe do Departamento de Física Teórica no Fermilab, laboratório especializado em física de partículas de alta energia nos EUA, e professora na Universidade de Chicago. Sua pesquisa explora as possíveis conexões entre a física de Higgs, a supersimetria, a unificação e a matéria escura. Suas ideias para explicar a assimetria de matéria-antimatéria observada no universo vêm sendo investigadas no LHC, o maior acelerador de partículas do mundo.

Vanderlan Bolzani – química

Professora no Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho em Araraquara (Unesp), Vanderlan Bolzani é reconhecida pela pesquisa na química de produtos naturais e na busca de substâncias bioativas. Foi presidente da Sociedade Brasileira de Química (SBQ) e vice-presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e é membro do Conselho Superior da FAPESP.

Deborah Blum – divulgação científica

Jornalista especializada em ciência e autora de sete livros, Deborah Blum é diretora do prestigiado programa Knight Science Journalism, do Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA. Pelo programa, lançou a revista digital Undark, que explora a interseção entre ciência e sociedade. Em 1992, ela ganhou o Prêmio Pulitzer pela série de reportagens The Monkey Wars, sobre questões éticas na pesquisa com primatas.

O novo site do Serrapilheira

As novidades deste ciclo que se inicia também já se manifestam nos nossos meios de comunicação. Apresentamos o site do instituto repaginado e com novos elementos visuais. Ao navegar na plataforma, você poderá conhecer melhor cada um dos pesquisadores e projetos que apoiamos, o histórico de chamadas públicas, nossos guias de ciência aberta e diversidade na ciência e outros conteúdos relevantes. Navegue.