Notícia

ID News

Confira o segundo ato da série ‘Os Cientistas’

Publicado em 16 julho 2020

Série inova na utilização da nanoarte e homenageia grandes feitos da ciência

A série “Os Cientistas – O universo em seus corpos” é uma produção do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID) da FAPESP sediado na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

Confira abaixo o segundo vídeo da série:

https://www.youtube.com/watch?v=8CJQMT944sI&feature=emb_logo

Frente à uma pandemia sem precedentes, em meio a debates turvos de movimentos obscurantistas, a humanidade renova suas esperanças na ciência para o controle do novo coronavírus (SARS-CoV-2), causador da Covid-19. Ao final de cada ato, a série exibe mensagens sobre a importância da ciência no combate ao novo coronavírus.

A ideia de produzir a série surgiu da interação entre as Ciências Exatas e Humanas, num diálogo entre o professor Elson Longo, diretor do CDMF, e seu irmão o artista Enio Longo. “Embora invisíveis os cientistas construíram caminhos concretos e seguros para humanidade. Os seres visíveis sempre se pautaram pelos caminhos tortuosos da imaginação levando à falsa realidade”, diz Elson Longo.

Nova Nanoarte

Nesta série, o artista Enio Longo abre novas perspectivas para a nanoarte em parceria com o desenvolvimento de animação de Leopoldo Longo, a partir imagens de nanopartículas obtidas por meio de microscopia eletrônica por Rori Camargo no laboratório do CDMF.

Enio, que também assina a direção de arte desta nova série, lembra que, na Alta Renascença, Leonardo Da Vinci aliava fortemente arte e ciência, no movimento que estabeleceu os alicerces da civilização moderna do ocidente, sendo uma referência viva até os dias atuais para a valorização do conhecimento. Entre os legados do Renascimento estão obras que se tornaram ícones também da cultura popular, como o David e A Criação de Michelangelo e a Mona Lisa de Da Vinci.

Enio destaca ainda que cada ato é como uma opereta, com duração curta (3 minutos) e alternância de linguagens, com o emprego de modernas técnicas audiovisuais.

A qualidade plástica e as relações cromáticas de cada nanoarte de Enio Longo e os efeitos visuais da animação remetem também ao surrealismo de Salvador Dali e ao cubismo de Pablo Picasso, responsáveis por importantes avanços nas artes plásticas nas décadas iniciais do século XX.

CDMF

O CDMF é um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), e recebe também investimento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a partir do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia dos Materiais em Nanotecnologia (INCTMN).