Notícia

Mundo Amazônia

Confap elege nova diretoria para biênio 2017-2019

Publicado em 13 março 2017

Agência FAPESP – A nova diretoria do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap) foi eleita na sexta-feira (10/03), segundo dia do Fórum Confap em São Paulo. O evento do Confap – entidade que congrega as Fundações de Amparo à Pesquisa (FAPs) de 25 estados e do Distrito Federal – reuniu dirigentes das FAPs e gestores de agências de fomento em debates sobre questões relacionadas ao financiamento à pesquisa no Brasil e possibilidades de cooperação internacional.

Maria Zaira Turchi, atual vice-presidente do Confap e presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), foi eleita presidente. Ela ficará à frente do Confap até março de 2019. A vice-presidência passa a ser ocupada por Claudio Furtado, que atualmente preside a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq).

Turchi sucede Sergio Gargioni, presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Santa Catarina (Fapesc), que presidiu o Confap em duas gestões e que permanece como membro da diretoria. Além da presidência e da vice-presidência, também foram eleitas as diretorias regionais da entidade.

No encerramento de seu mandato, Gargioni afirmou acreditar que o mérito de sua gestão foi fazer com que o Confap ocupe um lugar nacional de destaque no fomento à pesquisa. “Firmamos parcerias com agências nacionais e internacionais, aproximando o Confap de agências como parceiro e ator importante”, disse.

Segundo Gargioni, além de ter estreitado o relacionamento com as demais agências brasileiras de fomento, como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), foi aberto um espaço de diálogo internacional, com a assinatura de acordos com várias instituições. “Essa foi uma marca que atingimos, a de que o apoio do Confap às FAPs seja não apenas em âmbito nacional, mas também internacional, a exemplo do acordo firmado com o European Research Council”, sublinhou.

Turchi ressaltou que, em sua gestão, o Confap buscará fortalecer os sistemas estaduais de C&T, para ampliar a atuação de algumas FAPs que precisam ser consolidadas, além de dar continuidade a ações com agências nacionais e internacionais, com base na “capilaridade e força de mobilização” demonstradas pelo Conselho.

“É possível articular as colaborações em diferentes estados brasileiros, considerando as potencialidades e demandas de cada região. A perspectiva é ampliar as parcerias já estabelecidas, de acordo com as possibilidades, perspectivas, limites e capacidade instalada de pesquisa de cada estado”, disse.

“Buscaremos fortalecer a rede das FAPs realizando atividades e programas, o que vai contribuir para reforçar o sistema de ciência, tecnologia e inovação no país como um todo”, disse Turchi, lembrando que o Confap vai atuar para garantir que governos e sociedade entendam a importância da vinculação orçamentária às FAPs.

Ela também apresentou propostas para a nova gestão, como o fortalecimento e a ampliação das ações de internacionalização do Confap, reforçando sua atuação na divulgação, difusão e popularização da ciência, bem como na contribuição da entidade para consolidar o novo arcabouço legal de C,T&I.

As próximas reuniões do Fórum Confap em 2017 estão previstas para ocorrer em Aracaju, Belém e Goiânia.

Perfil dos eleitos

Doutora em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Maria Zaira Turchi é professora titular da Universidade Federal de Goiás, onde foi coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística e pró-reitora de Pesquisa. Turchi também foi vice-presidente da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em Letras e Linguística. Foi vice-presidente do Confap nas duas últimas gestões e será a primeira mulher a comandar a instituição.

Claudio Furtado, doutor em Física pela Universidade Federal de Pernambuco, vai acumular a função de vice-presidente do Confap com as de presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Paraíba e professor da Universidade Federal da Paraíba, onde foi chefe do Departamento e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Física.

Agência FAPESP

Revista Amazônia – Muitas Amazônias uma só revista