Notícia

A Crítica (MS) online

Confap é determinante para lançar MS no cenário nacional e internacional da pesquisa, diz presidente da Fundect

Publicado em 09 março 2017

O Fórum conta com a participação dos presidentes de Fundações de Pesquisa, Ciência e Tecnologia de todos os estados brasileiros, além da presença de agências de fomento federais e internacionais (CNPQ, CAPES, FINEP, MCTIC, FUNDO NEWTON, entre outros). O objetivo central é debater ações de incentivo à pesquisa, ciência, tecnologia e inovação para o Brasil.

Durante a cerimônia de abertura, foi realizada uma homenagem ao presidente do Confap, Sergio Luiz Gargioni, pelos trabalhos realizados ao longo dos quatro anos à frente da presidência do Conselho. A eleição para a escolha do novo presidente está marcada para esta sexta-feira (10) durante as atividades do segundo dia do Fórum.

Ainda na abertura, o diretor-presidente do Conselho Técnico-Administrativo da Fapesp, Carlos Américo Pacheco, ministrou a Conferência “Ciência, Tecnologia e Inovação no mundo e a atuação da Fapesp como fomentadora da pesquisa em SP”.

Após o almoço, teve início uma mesa redonda reunindo os representantes de FAP’s e as agências de fomento à pesquisa.

“Esta é a primeira participação da nova diretoria da Fundect junto ao Fórum. Momento importantíssimo para planejar a aplicação dos recursos repassados pelas agências de fomento, com o intuito de fortalecer a pesquisa em nosso Estado. Hora oportuna para verificar junto às outras Fap’s quais os desafios peculiares de cada instituição e quais as necessidades mútuas. O Fórum é determinante para ajudar a definir os instrumentos que lançarão Mato Grosso do Sul no cenário nacional e internacional da pesquisa”, afirmou o diretor-presidente da Fundect, Davi José Bungenstab.

As reuniões do Fórum se encerram nesta sexta-feira (10).

Texto: Diogo Rondon