Notícia

FAPESB - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia

Confap e BiodivERsA lançam chamada internacional sobre biodiversidade e mudanças climáticas

Publicado em 12 setembro 2019

Pesquisadores da Fapesb estão aptos a participar do programa

Está aberto o prazo para submissão de propostas da Chamada Confap-BiodivErsA que compete ao período de 2019-2020 sobre Biodiversidade e Mudanças Climáticas (Call Biodiversity and Climate Change). A Chamada é realizada por meio da parceria entre o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), que engloba a Fundação de Amparo à Pesquisa da Bahia (Fapesb), e a BiodivERsa – rede de 39 ministérios e organismos internacionais de 24 países europeus e países parceiros.

A Chamada busca fomentar pesquisas científicas em quatro temas prioritários: consequências das mudanças climáticas na biodiversidade e efeitos naturais sobre a população; processos de feedback em biodiversidade climática; soluções potenciais baseadas na natureza para mitigação e adaptação a mudanças climáticas; e sinergias e trocas entre políticas voltadas à biodiversidade, clima e outros setores relevantes, e o papel dos agentes das mudanças. No total, está previsto o aporte de 26 milhões de euros, sendo 1,2 milhão de euros aportados por parte do Confap e mais 400 mil euros aportados pela Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp).

As submissões de pré-propostas podem ser feitas até o dia 25 de novembro, às 16 horas (horário de Bruxelas) e as submissões das propostas completas devem ser feitas até o dia 10 de abril de 2020, às 16 horas (horário de Bruxelas). Para mais informações, os interessados podem acessar o link http://confap.org.br/pt/editais/download/109 ou http://www.biodiversa.org/1587. É possível também tirar dúvidas através do e-mail elisa.confap@gmail.com ou diretamente com as Fundações participantes.

No Brasil, são elegíveis pesquisadores, por meio da adesão das Fundações de Amparo à Pesquisa, dos seguintes estados: Alagoas (Fapeal), Amazonas (Fapeam), Bahia (Fapesb), Distrito Federal (FAPDF), Espírito Santo (Fapes), Goiás (Fapeg), Maranhão (Fapema), Mato Grosso (Fapemat), Mato Grosso do Sul (Fundect), Minas Gerais (Fapemig), Paraíba (Fapesq), Paraná (Fundação Araucária), Pernambuco (Facepe), Rio de Janeiro (Faperj), Rio Grande do Sul (Fapergs), São Paulo (Fapesp) e Santa Catarina (Fapesc).

As propostas deverão reunir consórcios formados por parceiros de, no mínimo, três países participantes da chamada (sendo dois países membros da União Europeia e um país associado). Além do Brasil, aderiram à Chamada os seguintes países: Áustria, Bélgica, Bulgária, República Tcheca, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Irlanda, Israel, Letônia, Lituânia, Noruega, Polônia, Portugal, Romênia, Eslováquia, África do Sul, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia e Turquia.

Podem participar dos consórcios pesquisadores doutores, vinculados a Instituições de Ensino Superior (IES) e Instituições de Ciência, Tecnologias e Inovação (ICTIs) baseados nos Estados participantes da Chamada. Além dos critérios de elegibilidade exigidos na Chamada, regras adicionais podem ser exigidas pelas Fundações, de acordo com sua constituição. Para mais detalhes, as mesmas devem ser consultadas antes da submissão de propostas.