Notícia

Jornal do Comércio (AM)

'Conexão Médica' apresenta Genoma Café em dezembro

Publicado em 07 novembro 2006

Será exibido em 8 de dezembro de 2006, às 12h, mais uma edIção do programa TV Café e Saúde na Conexão Médica. Estará em pauta o pioneirismo do Brasil em estudos e divulgação do Projeto Genoma Café.
Iniciado em 2002,0 Projeto é de autoria da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e a Fapesp, que identificaram e patentearam todo o genoma da semente. Foi consolidado um banco de dados com mais de 200 mil seqüências de genes no DNA e foram descobertos mais de 30 mil genes ligados fisiologicamente ao crescimento e desenvolvimento cafeeiro, segundo o Ministério da Agricultura.
De acordo com o Darcy Roberto Lima, professor de Farmacologia Clinica e Historia da Medicina do INDC a UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), coordenador do programa TV Café e Saúde e um dos pesquisadores do café como alimento medicinal de maior destaque, esse trabalho traz avanços recultivo e o consumo.
O desenvolvimento de genes permitirá, por exemplo, variedades mais produtivas e resistentes à seca e às pragas.
Também permitirá o surgimento de cafés de teores mais elevados de compostos bioativos saudáveis (ácidos clorogênicos, etc) e de valor nutracêutico potencializado (minerais, vitaminas).
O agro negócio do café movimenta no mundo recursos da ordem de 100 bilhões de dólares e envolve meio bilhão de pessoas -cerca de 8% da população mundial, No Brasil responde pela criação de 8 milhões de empregos, gerando uma riqueza anual de 3 bilhões de reais somente na agricultura.
Esses e outros aspectos entrarão em discussão no Tv Café e Saúde, programa quinzenal com exibição agenda da para a segunda é quarta sextas-feiras do mês.
Mais informações podem ser encontradas no site ww.atualizaçao.com/cafeesaude
A TVIP Conexão Médica, em parceria com conceituadas instituições médicas do Brasil do exterior, transmite, diariamente, durante 24 horas, para mais de cem pontos de todo o país, uma programação de excelência em atualização científica a profissionais dos mais diversos segmentos da saúde. Sua missão é democratizar o conhecimento científico para todos, possibilitando, dessa forma, um atendimento cada vez melhor e mais eficaz para os pacientes.
"Devido às dimensões continentais de nosso país, é praticamente inviável que um médico do Amapá, por exemplo viaje constantemente para regiões distantes como São Paulo, Rio de Janeiro ou Brasília, para participar de congressos e outros eventos de atualização", afirmou Raul Cruz Lima, presidente da Conexão Médica.
"A saída, então, é levarmos o que há demais moderno, e comprovadamente eficiente na saúde, até esse profissional por um valor muito pequeno de investimento. E é o que estamos realmente fazendo. Já temos mais de uma centena de pontos de transmissão espalhados pelo Brasil, aptos para exibir programas sobre novos tratamentos, vacinas, remédios, técnicas cirúrgicas e diagnósticas de quase todas as especialidades".
Todo o conteúdo científico transmitido pela Conexão Médica é originado nos principais centros de referência do Brasil e do mundo. Entre seus parceiros há mais de 25 sociedades de especialidades. Também são geradoras de conteúdo instituições nacionais de excelência como o InCor (sp), Academia Brasileira de Neurologia, Associação de Medicina Intensiva Brasileira, Organização Nacional de Acreditação, Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular Regional São Paulo.