Notícia

WNews

ComputaçãoSoftware brasileiro que simula a audição humana está disponível na Internet para download

Publicado em 10 setembro 2007

Um grupo de pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) desenvolveu um software que simula o sistema auditivo humano. O objetivo da ferramenta é analisar o comportamento sonoro de salas, teatros e auditórios. Segundo informações da Agência Fapesp, o programa pode ser obtido gratuitamente, via download, da Internet no endereço http://gsd.ime.usp.br/acmus/.

Com este software, os cientistas podem fazer medições acústicas com o auxílio de laptop, microfones e caixas de som nos ambientes a serem analisados. Os resultados obtidos podem acabar com os problemas acústicos de algumas salas onde o som não flui bem. E evitar problemas comuns em algumas apresentações em que os músicos não ouvem uns aos outros e o público não aproveita o conjunto musical. A arquitetura, o tipo de construção e, principalmente, os materiais usados no acabamento da sala nem sempre são os mais indicados para a obtenção de uma boa sonoridade.


Orelhas artificiais

O software, que leva o nome de AcMus, possui ferramentas de cálculo que auxiliam na análise acústica de ambientes e as medições são realizadas a partir da geração de sinais sonoros especiais que são captados por microfones colocados em cada posição que se deseja analisar de uma sala. Ele calcula a resposta impulsiva, que é a resposta da sala ao impulso mecânico do som, caracterizado como ondas que se propagam no ar em variações entre 20 e 20 mil vezes por segundo, ou freqüências de 20 a 20 mil hertz que correspondem à faixa percebida pela audição humana.
"O programa tem funções que o tornam mais abrangente e completo que outros produtos comerciais existentes no mercado", diz Fernando Iazzetta, professor do Lami (Laboratório de Acústica Musical e Informática) do Departamento de Música da ECA (Escola de Comunicação e Artes) da USP. Ele coordenou um projeto temático financiado pela FAPESP que teve o software como principal resultado.

Iazzetta contou à Agência que o AcMus já começou a ser utilizado por profissionais para auxiliar a reforma e a construção de teatros e estúdios de gravação, como, por exemplo, na reforma do teatro da Unirio (Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro). "A partir das medidas produzidas pelo sistema foram feitas as adaptações para que o ambiente tenha maior qualidade de som", diz o professor.

Os pesquisadores responsáveis pelo AcMus querem que ele tenha uma grande propagação. Para isso, além da distribuição gratuita, o software é multiplataforma. Pode ser usado em ambientes Windows, Linux e Macintosh. Sua estrutura também permite a adição de funções por meio de plug-ins (programas menores) e o código fonte é aberto, possibilitando amplo uso e colaborações dos usuários na evolução do sistema.