Notícia

DCI online

Compra eletrônica em julho bate R$ 308 mi

Publicado em 21 setembro 2005

O poder público — União, estados, municípios e autarquias — gastou R$ 308 milhões através de compras eletrônicas em julho, segundo o índice e-Licitações, organizado pela Florencia Ferrer Pesquisa & Consultoria, em parceria com o Núcleo de Estudos e Desenvolvimento em Governo Eletrônico (Ned-Gov/Fundap-Fapesp) e com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico ( Câmara-e.net ).
Com isso, 3,6% do total das compras públicas foram realizadas através da Internet. Em relação a junho, o crescimento foi de 3%.
O ritmo de crescimento, porém, foi menor do que o registrado nos meses anteriores. Segundo Cristian Lima, diretor de operações da Florencia Ferrer, esta flutuação ocorreu por reflexo das férias de junho, quando são realizadas menos compras públicas.
Segundo Cid Torquato, diretor executivo da Camara-e.net, o poder público deverá comprar cerca de R$ 5 bilhões via Internet em 2005, quatro vezes mais do que no ano passado, que fechou em R$ 1,2 bilhão.
A quantidade de compras realizadas pela Internet deverá crescer ainda mais nos próximos meses, já que um decreto do governo federal editado em julho obriga todos os entes federativos a realizar suas compras e licitações através de pregão.
As opções dadas são o pregão presencial — com os interessados se apresentando em local pré-determinado para a realização do pregão — ou eletrônico — via Internet.