Notícia

Vale Paraibano

Compra de supercomputador vai à reta final

Publicado em 28 janeiro 2010

Por Chico Pereira

A concorrência internacional conduzida pela Funcate (Fundação de Ciência, Aplicações e Tecnologia Espaciais), de São José dos Campos, para a compra de um supercomputador para o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) está próxima de ser concluída, após ser prorrogada seis vezes.

A Funcate concluiu a análise das propostas técnicas das concorrentes, que resultou na classificação de duas das três empresas que disputam o certame, e marcou para o dia 2 de fevereiro a abertura das propostas de preços, última etapa do processo.

De acordo parecer da Comissão Especial de Licitação, permanecem na disputa a Nec Corportion e a Cray Inc. A Eurotech foi desclassificada por não atender requisitos obrigatórios do edital, segundo a Funcate.

O presidente da Comissão Especial de Licitação, João Olímpio Andrade Campos, disse ontem que, se não ocorrer mais nenhum imprevisto, a expectativa é que o supercomputador seja entregue em seis meses.

"Temos que aguardar os prazos legais e eventuais manifestações das empresas participantes", afirmou Campos.

As prorrogações de prazo do processo licitatório, iniciado em junho do ano passado, foram motivadas por atrasos de documentação dos financiadores da compra do equipamento e questionamentos de participantes do certame, entre eles da IBM, que acabou desclassificada.

Equipamento

O supercomputador, avaliado em R$ 50 milhões, será empregado para simulações avançadas das mudanças climáticas globais. O equipamento será instalado no Cptec (Centro de Previsão do Tempo e Estudos Climáticos), em Cachoeira Paulista.

A máquina aumentará em 50 vezes a capacidade de processamento do atual supercomputador do Inpe, alcançando 15 trilhões de operações matemáticas por segundo.

O Cptec já possui supercomputador que recebe e analisa milhares de dados de estações meteorológicas espalhadas pelo mundo. A máquina ainda simula o comportamento da atmosfera sob inúmeras condições.

Recursos

A compra do supercomputador será efetivada graças a um consórcio que envolve a Finep (Financiadora de Estudos e Projetos), do Ministério da Ciência e Tecnologia, e a Fapesp (Fundação de Apoio à Pesquisa de São Paulo), que investirão R$ 35 milhões e R$ 15 milhões no equipamento, respectivamente.

O edital prevê a contratação de empresa para o fornecimento de um sistema de supercomputação --supercomputador, rede de comunicações e sistema de armazenamento.

Para o presidente da Comissão de Licitação, o atraso na conclusão do certame pode beneficiar o Inpe, pois a empresa vai entregar uma máquina de última geração tecnológica.

"A tecnologia está em constante evolução. O ideal é que a cada cinco anos o equipamento seja renovado, o que nem sempre é possível", disse Campos.