Notícia

UEL - Universidade Estadual de Londrina

Competição internacional incentiva comunicação científica

Publicado em 05 dezembro 2019

O FameLab, uma das maiores competições de comunicação científica do mundo, está com inscrições abertas para 4ª edição brasileira da disputa. As inscrições podem ser feitas até 31 de janeiro de 2020 no site do British Council .

Para participar, pesquisadores das áreas de ciência, tecnologia, engenharia, matemática e medicina devem enviar um vídeo de três minutos, em Português e Inglês, apresentando um conceito científico sem ajuda de PowerPoint, equipamentos eletrônicos ou ferramentas de edição.

São requisitos para a participação ter idade mínima de 21 anos, sem limite máximo, e fluência em português e inglês. Além disso, os candidatos precisam ter concluído ou estar em andamento com mestrado (stricto sensu), doutorado, pós-doutorado ou livre-docência. As áreas aceitas são de Ciências da Vida ou Ciências Exatas, Tecnológicas e Engenharias. A divulgação dos semifinalistas será no dia 3 de abril.

De 4 a 8 de maio, serão realizadas diversas etapas, com seminal, treinamentos e final nacional da competição. Até 30 pesquisadores serão escolhidos para a etapa semifinal, em que as exposições de três minutos serão feitas para um auditório e um júri especializado, que avaliarão os competidores com base nos critérios de conteúdo, clareza e carisma. Os semifinalistas também participam de treinamentos com especialistas em comunicação científica.

A final brasileira do FameLab, marcada para 8 de maio, vai contar com 10 participantes. O vencedor representa o país no concurso mundial, que faz parte do Cheltenham Science Festival, na Inglaterra, de 2 a 7 de junho.

FameLab - Lançado em 2005 na cidade de Cheltenham, na Inglaterra, o FameLab é realizado atualmente em 32 países pelo British Council, organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades educacionais.

No Brasil, a iniciativa tem parceria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC); Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq); Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap); Fundação de Amparo à Pesquisa de São Paulo (Fapesp) e Embaixada Britânica. Mais informações na página do British Council .