Notícia

Rede Clipex

Competição estimula estudantes a desenvolver projetos inovadores em bioeconomia

Publicado em 04 maio 2017

Estudantes de mestrado e doutorado, com ideias inovadoras nas áreas de biocombustíveis e biomateriais, aprenderão como estruturar um modelo de negócios que transforme os projetos em produtos, processos e serviços de interesse do mercado.

Eles participarão, no dia 10 de maio, de uma master class (aula dada por um especialista em determinada área do conhecimento) que integra uma das etapas da Global Biobased Business Competition (G-BIB), cujo vencedor será anunciado durante a Brazilian BioEnergy Science and Technology Conference (BBEST) 2017 – evento promovido pelo Programa FAPESP de Pesquisa em Bioenergia (BIOEN) que ocorrerá entre os dias 17 e 19 de outubro, em Campos do Jordão.

Em sua primeira edição, a G-BIB reúne estudantes de mestrado e doutorado de universidades da Alemanha, Holanda e do Brasil e é promovida pelo BioInnovation Growth Mega-Cluster (BIG-C) – um consórcio de instituições públicas e privadas líderes em biocombustíveis da Alemanha, Holanda e Bélgica. O objetivo do consórcio é organizar e integrar as iniciativas em bioeconomia (economia que reúne setores que utilizam recursos biológicos de forma sustentável) nesses países europeus.

A finalidade do concurso é estimular o empreendedorismo e a inovação por parte de estudantes de pós-graduação na área de Ciências Aplicadas.

Para atingir essa meta, o desafio colocado para os participantes foi o de elaborar um modelo de negócios inovador baseado em um projeto voltado a desenvolver produtos renováveis de forma sustentável.

“A ideia da competição é estimular os estudantes de pós-graduação a olharem para os resultados de suas pesquisas com vistas a transformá-los em um produto, serviço ou um processo inovador que possa se tornar sua atividade no futuro, e gerar emprego, renda e valor para a sociedade”, disse Heitor Cantarella, pesquisador do Instituto Agronômico (IAC) e um dos secretários-gerais da BBEST 2017, à Agência FAPESP.

Agência Fapesp