Notícia

JC e-mail

Como vai o projeto de criação do Instituto Internacional de Neurociências em Natal?

Publicado em 23 junho 2003

O líder do projeto, Miguel Nicolelis, cientista brasileiro que fez carreira muito bem-sucedida nos EUA, está no Brasil para cumprir intensa agenda de encontros e negociações Ele está neste momento na Bahia e na segunda-feira, dia 23, viaja para Natal, onde permanece oito dias, devendo encontrar-se com a governadora Wilma de Faria, com o prefeito da capital, Carlos Eduardo Alves, com o reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), José Ivonildo Rêgo, com membros da comunidade acadêmica e tecnológica, bem como com empresários do estado. Um dos principais assuntos que Miguel tem a tratar em Natal refere-se à doação de um terreno de 50 hectares, onde deverá ser construído todo o complexo do Instituto de Neurociência, que, além das instalações de pesquisa de ponta, compreenderá também, de um lado, um centro clínico de tratamento de doenças do sistema nervoso e, de outro, de uma escola secundária padrão destinada à educação e formação de futuros pesquisadores da área. No dia 1º de julho à noite, Miguel chega a Brasília, onde fica até o dia 4. No dia 2, à tarde, ele tem audiência marcada com o presidente do Banco Central, Henrique Meireles e, no dia 3, às 10h, com o ministro da Educação, Cristovam Buarque, com quem já falou uma vez por telefone. Miguel tentará encontrar-se também com o ministro da C&T, Roberto Amaral. De Brasília, ele se desloca para SP, onde, no dia 7, conversa com o diretor científico da Fundação de Amparo à Pesquisa de SP (Fapesp), José Fernando Perez. Falando por telefone com o 'JORNAL DA CIÊNCIA', Miguel informou que a preparação do encontro internacional sobre Neurociências, em Natal, no mês de março do próximo ano, segue de vento em popa. Mais de 30 cientistas de renome mundial já manifestaram interesse em participar do evento, que deverá marcar o lançamento oficial da construção do Centro Internacional de Neurociências de Natal. Miguel deseja que o encontro científico termine com um grande espetáculo artístico. A consagrada pianista portuguesa Maria João Pires, que mantém importante projeto médico-assistencial em seu país já se prontificou a participar do show. Miguel sonha com a participação de Gilberto Gil e tentará convidar o ministro da Cultura. (JMF)