Notícia

UFSCar Campus Araras

Como medir o desempenho e o impacto da universidade?

Publicado em 07 dezembro 2020

Docentes e técnico-administrativos da UFSCar concluem curso sobre indicadores de desempenho institucional e acadêmico.

A reitora Wanda Hoffmann, três docentes e três técnico-administrativos da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) participaram na última quarta-feira (02), da cerimônia virtual de entrega de certificados do 1º Curso de Atualização "Métricas de Desempenho Acadêmico e Comparações Internacionais", promovido pela Universidade de São Paulo (USP).

O curso faz parte do projeto Metricas.edu e é liderado pelo ex-reitor da USP e professor sênior da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA-USP), Jacques Marcovitch. Discute a performance acadêmica e o impacto social das universidades públicas paulistas, além de estudar e analisar criticamente os indicadores de desempenho institucional e acadêmico nas comparações nacionais e internacionais.

"Muitas vezes, os índices não refletem a realidade da Universidade. E são justamente eles que auxiliam na leitura do ambiente de atuação da instituição, possibilitando o planejamento, implementação e avaliação de políticas e estratégias, que visam a melhoria do desempenho do seu projeto institucional", afirmou a reitora Wanda Hoffmann.

Financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), o Metrica.edu conta com a parceria do Conselho de Reitores das Universidades Estaduais Paulistas (Cruesp) e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de São Paulo.

A primeira turma contou com a participação de 80 profissionais ligados a universidades públicas e privadas, seis deles da UFSCar - os docentes Cláudia Buttarello Gentile Moussa (Departamento de Matemática), Ignez Caracelli (Departamento de Física) e Roniberto Morato do Amaral (Departamento de Ciência da Informação) e os técnico-administrativos Denilson de Oliveira Sarvo (Divisão de Tecnologia), Marisa Cubas Lozano (Departamento de Referência) e Mesailde Souza de Oliveira Matias (Coordenadoria de Sistemas de Informação).

Com 60h de carga-horária, o curso foi organizado em 9 módulos e oferecido entre os meses de março a novembro de 2020. "O curso de Métricas permitiu entender como funcionam os rankings das Universidades. Foi possível analisar com mais profundidade o que significa obter um índice nestes rankings (THE, QS, RUF, entre outros)", comentou Ignez Caracelli, docente do Departamento de Física (DF) e coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia (PPGBiotec).

Segundo a docente também foi possível perceber como a UFSCar pode trabalhar melhor seus índices. "Alguns encaminhamentos poderiam ser dados para que a Universidade tivesse mais destaque e assim planejar o futuro. Até mesmo sugerindo indicadores para o ranking onde a UFSCar está estabelecida como precursora, e/ou em áreas nas quais já tem destaque", explicou.

Para Roniberto Morato do Amaral, docente do Departamento de Ciência da Informação (DCI) e diretor do Sistema Integrado de Bibliotecas, "o maior desafio das métricas está em avaliar o impacto social da universidade, compreendendo a sua contribuição à formação de recursos humanos, ao avanço científico, à inovação tecnológica e ao empreendedorismo, além de hospitais, laboratórios, museus, teatros e serviços de extensão à comunidade", informou.

Segundo ele, é preciso investir na elaboração de indicadores de desempenho institucional e na divulgação científica. "Os indicadores são instrumentos reflexivos sobre as relações entre ciência, tecnologia e sociedade e como ferramenta de emancipação do cidadão. A apropriação desses indicadores contribuirá para legitimar a atuação das universidades", contou Roniberto.

Na UFSCar, o curso já está gerando frutos. Os participantes estão envolvidos na criação de uma base de dados referencial, compreendendo toda a produção científica e tecnológica da UFSCar. Essa base, servirá no futuro, como a principal fonte de informação para a elaboração de indicadores institucionais da comunidade UFSCar. O grupo também formulou uma proposta para a criação da Unidade de Gestão de Dados/Unidade de Inteligência Acadêmica para a gestão de dados institucionais, o enriquecimento com dados externos de outras instituições e a elaboração e análise de indicadores legítimos ao desenvolvimento do projeto institucional da UFSCar.

"Muitas vezes os dados estão disponíveis, mas espalhados e não conectados. É imprescindível disponibilizar as informações de forma sistemática e ampla, em um espaço definido", completa Ignez Caracelli.

Também participaram da cerimônia os reitores Vahan Agopyan (USP), Marcelo Knobel (Unicamp), Sandro Valentini (UNESP) e Soraya Smaili (UNIFESP).

Essa notícia também repercutiu nos veículos:
Jornal da USP online São Carlos Oficial