Notícia

Portal da Cidade (Registro, SP)

Como a conservação da Natureza pode contribuir para Política de Saúde Pública?

Publicado em 25 agosto 2020

O projeto Ideias, dentro do Em Casa Com Sesc, realizou mais um debate, desta vez com o tem "Conservação da Natureza como Política de Saúde Pública".

Acompanhe abaixo a lista de convidados e veja o vídeo do bate-papo na íntegra.

IDEIAS -Conservação da Natureza como Política de Saúde Pública

Convidados:

Leandro Luiz Giatti, biólogo e doutor em Saúde Pública. Professor Associado da Faculdade de Saúde Publica da Universidade de São Paulo. Editor Adjunto da revista Ambiente & Sociedade, membro do grupo de pesquisa Meio Ambiente e Sociedade do Instituto de Estudos Avançados - IEA/USP e do projeto Macroamb - temático FAPESP.

Bárbara Junqueira dos Santos, atua na área restauração florestal e educação ambiental há mais de 20 anos. Graduada em Engenharia Florestal pela ESALQ/USP. Atuou em instituições na área de saúde como a SPDM e na Associação Santa Marcelina como gestora ambiental da Região Leste de São Paulo, com foco em processos de saúde coletiva com promoção ambiental.

Marco Aurélio Bilibio Carvalho, psicólogo clínico, mestre em Psicologia Clínica e Cultura e doutor em Desenvolvimento Sustentável, com tese sobre Ecopsicologia, pela Universidade de Brasília. Diretor do Instituto Brasileiro de Ecopsicologia e representante para o Brasil da International Ecopsychology Society.

Apresentação e Mediação:

Renata Crivoi de Castro. Bióloga, especialista em educação para a sustentabilidade. Agente de Educação Ambiental no SESC Guarulhos.

Sesc Ideias

Ideias é uma iniciativa do Sesc São Paulo de incentivo ao debate e à reflexão. O canal no Youtube do Sesc SP, sempre às 16h, abre um espaço para troca de ideias nos mais variados campos de atenção do contemporâneo.

As principais questões que tencionam a agenda sociocultural e educativa contemporânea serão apresentadas, diariamente em forma de diálogo entre pesquisadores, pensadores, atores, médicos entre outros articuladores sociais ativos.

A programação busca abranger, assim, os temas e questões que estão na pauta do dia a dia, de modo a propor amplitude no enfoque interdisciplinar e sugerir aprofundamento com minúcia interpretativa, sem com isso perder o fio da complexidade do social.