Notícia

FAPEG - Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás

Comitê Científico do Consup faz sua primeira reunião

Publicado em 23 outubro 2019

Por helenice.souza

O Comitê Científico do Conselho Superior da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Consup) se reuniu pela primeira vez, nesta quarta-feira, 23. A reunião teve como pauta deliberar sobre as competências do comitê, que foi composto durante a última reunião plena do Consup, no dia 2 de setembro, que aconteceu na sede do Centro Regional para o Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CRTI) da Universidade Federal de Goiás (UFG).

Os membros do Comitê também discutiram os status dos projetos científicos, tecnológicos e de inovação que estão em andamento e deram início às discussões para um levantamento de indicadores para acompanhamento dos projetos. Esses indicadores devem ser apresentados na próxima reunião do Consup, prevista para o dia 5 de novembro.

Participaram da reunião, os conselheiros Alcido Elenor Wander, da Embrapa, na representação de Instituições Federais com ações em pesquisa, desenvolvimento e inovação em funcionamento no Estado; Fabiano Guimarães Silva, pelas instituições federais de ensino superior em funcionamento no Estado, exceto UFG; Ivano Alessandro Devilla, Universidade Estadual de Goiás (UEG); e Laerte Guimarães Ferreira Júnior, pela Universidade Federal de Goiás.

Também participaram da reunião pela Fapeg: o diretor Científico e de Inovação, Marcos Fernando Arriel; o diretor de Programas e Monitoramento, Vanderlei Cassiano; a gerente de Avaliação e Monitoramento, Lorena Raquel de Faria Peixoto; o gerente Científico, Eduardo Araújo; a coordenadora do Consup, Eloisa Pio de Santana, e Maria Ieda de Oliveira, também da coordenação do Consup.

Apresentações

A primeira reunião ordinária do Comitê foi aberta pelo diretor Científico e de Inovação, Marcos Arriel, que propôs uma ação mais participativa do Comitê junto às atividades da Fapeg e no acompanhamento e monitoramento da execução e resultado dos projetos. Segundo o regulamento, o Comitê Científico tem como finalidade analisar e aprovar ad Referendum do Conselho Superior as solicitações de amparo pertinentes a editais e chamadas públicas, além de outras atribuições que o Conselho lhe atribuir.

Arriel falou da parte regimental do Comitê, destacando ser um organismo autônomo para convocação de reuniões e determinação de pautas. Durante o encontro, ficou acertado que o coordenador e vice-coordenador do Comitê Científico serão designados na próxima reunião do Consup. Várias propostas foram apresentadas pelo comitê e serão levadas ao Consup para validação, entre elas, um grande evento para apresentação dos 22 novos grandes projetos que serão fomentados pela Fapeg nas diversas áreas do conhecimento; eventos para dar maior visibilidade à produção científica goiana e ao apoio que a Fapeg tem prestado à ciência em locais fora do eixo comum de atuação da atividade científica, cumprindo uma das metas da Fundação de popularização da ciência.

O diretor de Programas e Monitoramento, Vanderlei Cassiano, pontuou o trabalho feito pela Fapeg nas etapas de lançamento de editais, aplicação de recursos, monitoramento de resultados de projetos, prestação de contas. Falou da necessidade de uma parceria mais próxima entre comitê, Fapeg e pesquisadores e das formas mais modernas de tecnologia para a execução da prestação de contas. Detalhou ainda as novas ferramentas para acompanhamento que a Fapeg está adotando com foco em melhores resultados dos projetos.

Lorena apresentou uma planilha atualizada com o andamento dos 350 projetos fomentados pela Fapeg e de como os novos projetos e editais vão ser trabalhados em termos de disponibilização de ferramentas. O gerente Eduardo citou o lançamento do edital de introdução e popularização da ciência, da tecnologia e da inovação nas instituições de ensino da rede estadual e/ou municipal, que será desmembrado do edital de Realização de Eventos.

Foram apresentados ao comitê os valores investidos nos editais de realização e participação em eventos, ERC, os editais internacionais, Centelha. Ressaltaram os editais abertos, como o Fapeg/Fapesp em que as Fundações de Amparo à Pesquisa dos Estados de Goiás (Fapeg) e de São Paulo (Fapesp) abrem, por meio da chamada de propostas, oportunidade de pesquisa colaborativa entre pesquisadores vinculados a Instituições de Ensino Superior de ambos os Estados em diversas áreas do conhecimento; o FameLab, concurso organizado pelo British Council (UK) com o objetivo de desenvolver competências de comunicação entre cientistas e aproximá-los do público em geral.; e o BiodivERsA, realizado por meio de parceria entre a Fapeg/Confap e a BiodivERsa – rede de 39 ministérios e organismos internacionais de 24 países europeus e países parceiros, articulados em projeto ERA-NET, financiado dentro do Programa Horizonte 2020, da Comissão Europeia.