Notícia

Gestão C&T

Comemorados os 10 anos da SciELO

Publicado em 20 agosto 2007

O evento comemorativo do programa Scientific Electronic Library Online (SciELO, sigla em inglês), biblioteca de publicações científicas brasileiras, mantida pela Fundação Estadual de Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e pelo Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme, sigla em inglês), aconteceu na última quinta-feira (16), em São Paulo (SP).

Abel Packer, diretor da Bireme, considera que o grande volume de acesso à SciELO, cerca de 10 milhões de acessos mensais, tem contribuído para que a massa crítica de artigos seja utilizada como referência para a avaliação da produção científica mundial. "Esses indicadores evidenciam que os objetivos de aumentar a visibilidade, o uso, o impacto e a credibilidade dos periódicos da biblioteca, almejados há dez anos, estão sendo atingidos para situarmos a rede SciELO como parte integrante de um sistema global de comunicação científica", acrescentou Packer, em entrevista à Agência Fapesp.

O diretor da Bireme disse ainda que a adoção do acesso aberto como modo de publicação, além de assegurar a acessibilidade universal dos artigos científicos, contribui para o fortalecimento de movimentos internacionais que preconizam os registros do conhecimento como bens públicos, o que é essencial para o avanço dos países em desenvolvimento.

Já o presidente do CNPq, Marco Antonio Zago, também em entrevista à agência, acrescentou que a SciELO e o Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior do Ministério da Educação (Capes-MEC) exercem papel complementar na difusão do conhecimento acadêmico, elevando a qualidade e a competitividade da produção científica brasileira. "O CNPq continuará contribuindo entusiasticamente para o programa, não apenas com o financiamento direto para a organização da biblioteca, mas também com o financiamento das revistas que são incluídas na base de dados", acrescentou.

Carlos Henrique de Brito Cruz, diretor científico da Fapesp, destacou a importância do compartilhamento de resultados entre os cientistas. "A ciência não avança porque os cientistas têm idéias brilhantes, mas sim porque eles se comunicam entre si, utilizando uns as idéias dos outros," afirmou à Agência Fapesp. Segundo Brito Cruz, essa facilitação na comunicação é mais uma das vantagens da SciELO.

Ferramenta

O programa constitui uma rede de coleções de periódicos, que utiliza uma metodologia de publicação online com a operação de links na web e o acompanhamento do desempenho de artigos individuais, periódicos e coleções.

A rede abriga dez coleções certificadas de periódicos eletrônicos da Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Portugal, Cuba, Espanha e Venezuela. São cerca de 450 títulos de periódicos certificados e mais de 130 mil textos completos online, incluindo artigos científicos originais, de revisão, editoriais e outros tipos de comunicações.

 O programa começou a ser implantado no início de 1997 e, no Brasil, começou a operar publicamente em 1998. A partir de 2002, o CNPq passou a apoiar o projeto.

Segundo informações da Agência Fapesp, o novo portal do programa SciELO, que foi lançado oficialmente na cerimônia, trouxe ainda algumas novidades, como oferecer novos recursos de busca para o acesso integrado às coleções, por meio de diferentes tipos de filtros e categorizações, além de disponibilizar uma série de inovações — como os serviços personalizados, em que o usuário poderá receber artigos, notícias e outros serviços de acordo com seus temas de interesse. Segundo Brito Cruz, o novo portal dará maior visibilidade para a ciência feita nos países da América Latina, além de Portugal e Espanha.

Mais informações no site www.scielo.br.