Notícia

Correio Popular

Começa corrida eleitoral para reitoria da Unicamp

Publicado em 30 agosto 2001

Por Zezé de Lima - Da Agência Anhangüera - Zezelima@rac.com.br
COMUNIDADE ACADÊMICA - SUCESSÃO DE HERMAN0 TAVARES, QUE ACONTECE EM MARÇO, JÁ TEM DOIS PRÉ-CANDIDATOS processo de sucessão de Hermano Tavares, atual reitor da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), já começou. Dois professores do campus são apontados como candidatos na eleição para a reitoria, que será realizada apenas em marco do próximo ano. Os professores José Tadeu Jorge, diretor da Faculdade de Engenharia Agrícola, e Carlos Henrique de Brito Cruz, do Instituto de Física e atual presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (-Fapesp), estão sendo apontados como os integrantes de uma das chapas. Brito nega que sua candidatura esteja acertada, mas Tadeu Jorge admite que vem mantendo conversas com Brito há dez meses para que os dois disputem juntos as eleições de março de 2002. "Estou muito próximo de fechar com o Brito", admitiu ontem Tadeu Jorge. O professor chegou a ser cortejado pela atual reitoria para sair como candidato da situação. Mas Tadeu Jorge disse que negou a proposta. "Eu não gosto do papel de noiva", justificou. Sem admitir que seria uma plataforma de campanha, Brito pregou ontem que os grandes desafios a serem enfrentados pela Unicamp no futuro será conseguir "educar melhor e educar mais, tento na graduação como na pós, além de produzir conhecimento e conectá-lo com o desenvolvimento econômico e social do país." De acordo com Brito, o "educar mais" está em evidência desde 1989, quando foi iniciado o processo para aumentar o número de vagas oferecidas pela Unicamp. De lá para cá, aponta o professor, o crescimento chegou a 60%. "Mas não podemos esquecer que, se é importante a quantidade, a qualidade também é essencial." A composição da chapa Brito/Tadeu vem sendo discutida há dez meses. Segundo fontes ligadas à Unicamp, uma pesquisa teria sido feita para apontar a preferência do eleitorado, que é composto por professores, alunos e funcionários. Dentre os nomes colocados, quatro se destacavam. Tadeu, Brito, o ex-presidente da Associação dos Docentes da Unicamp (Adunicamp), Francisco de Assis Machado Reis, e o atual vice-reitor, Fernando Galembeck. Ainda é uma incógnita quem teria encomendado tal pesquisa. Algumas fontes defendem a tese de que o levantamento foi pedido pela reitoria, que teria o objetivo de chegar ao nome de um candidato ideal. A outra suspeita recai sobre os pré-candidatos Brito e Tadeu Jorge. Este último diz que foi avisado da pesquisa por amigos, mas nega que tenha feito a encomenda. Os defensores da tese de que os dois teriam encomendado a pesquisa argumentam que o levantamento serviria de orientação para saber quem deveria encabeçar a chapa e quem deveria ser vice "Não é isso que me preocupa: se saio reitor, vice ou sozinho. Não sou candidato de alguém, mas de uma proposta", rebate Tadeu Jorge. Segundo ele, é nesta proposta que está trabalhando com Brito. A chance de sair uma chapa comum,; de acordo com ele, é grande, já que os dois professores realizaram vários trabalhos em conjunto. Na gestão do ex-reitor Carlos Vogt (90-94), Tadeu foi Chefe de Gabinete e Brito, diretor do Instituto de Física. Na seguinte, de José Martins (94-98), ambos ocuparam pró-reitorias - Brito a de Pesquisa e Tadeu, a de Desenvolvimento Universitário. Em outubro, a chapa já deve estar oficializada, de acordo com Tadeu. "Aí vamos falar em campanha."