Notícia

UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais

Com recursos de R$ 60 milhões, chamadas focalizam pesquisa estratégica sobre a internet

Publicado em 14 janeiro 2020

As chamadas são divididas em seis grandes linhas temáticas no campo da internet

O Ministério de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), em parceria com o Comitê Gestor da Internet do Brasil (CGI.br) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), lançou três chamadas que têm como foco a pesquisa estratégica sobre a internet.

De abrangência nacional, as chamadas, que envolvem recursos de R$ 60 milhões, são divididas em seis linhas temáticas: Tecnologias Viabilizadoras da Internet (TVI), Aplicações Avançadas da Internet (AAI), Comunicação em Rede e Cultura Digital (CCD), Políticas Relativas à Internet (PPI), Software Livre, Formatos e Padrões Abertos (SLA) e Aplicações Sociais de Tecnologia da Informação e Comunicações (Astic).

É possível inscrever propostas nas modalidades de Auxílio à Pesquisa Regular (APR) ou Projeto Temático, Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas (Pipe) - fase 2 direta e Pesquisa em Parceria para Inovação Tecnológica (Pite).

As propostas de Auxílio à Pesquisa Regular devem ter duração prevista de dois anos e orçamento de até R$ 200 mil. Já as propostas para Auxílio à Pesquisa – Projeto Temático são de até cinco anos de duração e orçamento máximo de R$ 2 milhões. Nos dois casos, exige-se que o proponente tenha vínculo empregatício com instituição de ensino superior ou pesquisa e título de doutor ou equivalente.

As propostas da modalidade Pipe - fase 2, por sua vez, devem ter até dois anos de duração prevista e precisam demonstrar que uma pesquisa equivalente à Fase 1 do Pipe foi realizada anteriormente pela equipe proponente. A chamada é direcionada a pesquisadores com vínculo empregatício/societário com empresas de até 250 funcionários sediadas no Brasil e que trabalhem em áreas de pesquisa para o desenvolvimento da internet. O orçamento máximo por proposta é de R$1 milhão.

A modalidade Pite tem como público-alvo pesquisadores com vínculo empregatício com instituição pública ou privada de ensino superior ou de pesquisa nacional e que trabalhem em áreas de pesquisa para o desenvolvimento da Internet. As propostas devem ter duração de até cinco anos e orçamento de até R$ 500 mil por ano.

As propostas devem ser apresentadas exclusivamente pelo sistema SAGe da Fapesp até 9 de março. Outras informações podem ser encontradas nas chamadas ou solicitadas pelo e-mail chamada_mcti-mc@fapesp.br.