Notícia

MidiaMax

Com imagem de tirar o fôlego, fotógrafo de MS concorre em prêmio nacional

Publicado em 09 março 2021

Por Nathália Rabelo

A foto selecionada mostra cardume de piraputanga no Rio da Prata em contraste com a natureza de MS

O fotógrafo Daniel De Granville Manço, de 51 anos, teve uma de suas fotos selecionadas para o concurso nacional “20 Anos do Programa Biota/Fapesp”. Focada nas melhores imagens de natureza ao redor do Brasil, premiação contou com centenas de inscrições, mas pré-selecionou apenas 50 obras. Dentre elas, a imagem do cardume de piraputanga no Recanto Ecológico Rio da Prata, de Daniel, ganha destaque.

Daniel mora em Bonito, a 292 km de Campo Grande, e trabalha como fotógrafo de natureza. Além disso, ele também é biólogo, guia e operador de turismo. Ele contou ao MidiaMais que gosta de mostrar os ambientes aquáticos da região de Bonito sob o olhar dos animais.

A primeira vez que fez uma foto nesse estilo, mostrando a piraputanga – peixe típico na região – por baixo e a copa das árvores contra o céu, foi em 2008. Desde então, continuou explorando e adaptando a técnica. O fotógrafo ainda conta que a imagem selecionada para o concurso foi produzida em julho de 2020 sem nenhum planejamento prévio.

“Os proprietários do Rio da Prata me solicitaram fotos para promover o passeio de mergulho autônomo. A prioridade era fazer imagens com pessoas mergulhando, mas em um dado momento, os modelos tiveram que se afastar para recarregar o cilindro de mergulho e eu aproveitei estes poucos minutos para fazer esta imagem. Para mim, a cena confere um aspecto de tridimensionalidade a uma imagem que, por definição, só tem duas dimensões”, explicou Daniel.

Início da profissão

Daniel De Granville explica que começou a se interessar por fotografia quando foi morar no Refúgio Ecológico Caiman, localizado na região pantaneira de Miranda, em 1994. Ele guiava fotógrafos do mundo inteiro e aproveitava a oportunidade para pegar dicas de fotografia. Contudo, ele só foi realmente trabalhar com isso quando se mudou para Bonito em 1999 e criou interesse por registrar a natureza.

“Aqui eu faço trabalhos de divulgação de passeios, pousadas e outros empreendimentos, mas pelo fato de ser biólogo, naturalmente direcionei meu maior interesse na fotografia para imagens de fauna, flora e paisagens”, contou o fotógrafo.

Questionado sobre os aspectos da sua fotografia mais encanta, Daniel explica que a região sempre proporciona cenas incríveis de serem capturadas pelas lentes. A riqueza natural proporciona uma diversidade de belezas em uma única cena, além de refletir a importância de preservar a fauna e flora do Estado.

“O fato deste trecho do rio ser parte de uma Reserva Particular (RPPN) aberta ao turismo, mostra a importância de se conservar os ambientes naturais e o potencial econômico de tais recursos através do ecoturismo”.

Concurso Biota 20 anos

O Biota – FAPESP, Instituto Virtual de Biodiversidade, é um programa de pesquisas da comunidade científica de São Paulo. Instituto está promovendo o concurso fotográfico para divulgar as belezas naturais dos biomas brasileiros, bem como utilizar as imagens para fins científicos. Inclusive, existe uma categoria específica voltada aos pesquisadores que não têm grande domínio com a fotografia.

“Este concurso, especificamente, tem um significado especial por celebrar os 20 anos de um programa científico tão importante”, comenta Daniel, que sempre inscreve suas fotografias em concursos para mostrar seu trabalho.

De acordo com os organizadores, a escolha da fotografia vencedora é por meio do voto popular até o dia 21 de março. O resultado final dos vencedores sairá no dia 25 de março. Todas as fotos selecionadas estão disponíveis no site oficial do concurso e interessados podem votar nas imagens que mais agradam. A fotografia de Daniel De Granville é a de número 9 e mostra o cardume de piraputanga em água cristalina do Rio da Prata, em Bonito.