Notícia

Brasilagro

Colheita da Cana por Meio da Queima Diminui no Estado de São Paulo

Publicado em 19 setembro 2013

A quantidade de cana-de-açúcar colhida por meio da queima no Estado de São Paulo diminuiu nos últimos seis anos, de acordo com um levantamento feito pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da UNESP (Universidade Estadual Paulista).

De acordo com a pesquisa, dos mais de 4,6 milhões de hectares de cana colhidos na safra de 2012, mais de 1,2 milhão de hectares foram feitos por meio da queima — 27,4% do total da colheita — e mais de 3,3 milhões, o equivalente a 72,6%, foram realizados mecanicamente.

Segundo a FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), a diminuição se deve ao Protocolo Agroambiental, assinado pelos produtores de cana do Estado em 2007. O documento antecipa o prazo para o fim das queimas nos canaviais de 2021 para 2014.

Na época em que o Protocolo foi implantado, 65,7% da cana era colhida por meio da queima e 34,2% foram mecanizados.

A substituição da colheita manual e da queima da cana-de-açúcar pela mecanizada no Estado, nos últimos seis anos, por causa do Protocolo, tem provocado queda das emissões de GEE (Gases de Efeito Estufa) pelo setor agrícola (O Regional de Catanduva Online, 18/9/13)