Notícia

A Folha (São Carlos, SP)

Coleta seletiva é referencia em Workshop do Ministério da Ciência e Tecnologia

Publicado em 03 março 2005

Nos dias 23 e 24 de fevereiro, o Ministerio de Ciência e Tecnologia, por meio da Secretaria Nacional de Informática e Desenvolvimento Tecnológico, da ABIPIT (Associação Brasileira de Institutos Tecnológicos) e do Instituto Idéias, promoveu workshop sobre o tema Bases para o Adensamento Tecnológico na Cadeia Produtiva dos Recicláveis" com a finalidade de colher subsídios dos diferentes setores da sociedade brasileira que atuam na cadeia de reciclagem, para orientar políticas públicas que fomentem este setor que grande relevância sócio-ambiental O "Futuro Limpo", Programa Municipal de Redução e Controle de Resíduos de São Carlos especialmente o sub-Programa de Coleta Seletiva, foi apresentado no Bloco 4- Painel de Referências do workshop como uma forma de contribuir para resposta da seguinte questão "Como as experiências em andamento poderão contribuir para o adensamento na cadeia de recicláveis.
O Secretario Municipal de Desenvolvimento Sustentável, Ciência e Tecnologia, José Benedito Sacomano, destacou a importância do workshop e da participação da Prefeitura Municipal de São Carlos, ressaltando o fato de que são muito recentes e carentes de maior esforços sistemáticos de pesquisa, os estudos sobre a cadeia produtiva da reciclagem "Os esforços que o município de São Carlos vem fazendo para fomentar este setor, são muito significativos e podem trazer contribuições a serem aproveitadas por outros municípios". O secretário também ressaltou os relevantes trabalhos que os grupos de pesquisas ligados a UFSCar, como o" 3R Núcleo de Reciclagem de Resíduos", e à USP, como o Núcleo de Manufatura  Avançada- NUMA estão desenvolvendo para o setor O Diretor do Departamento de Política Ambiental da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Sustentável Ciência e Tecnologia, Paulo Mancini, foi quem esteve representando a Prefeitura Municipal no evento "O modelo de coleta seletiva com intensa participação de grupos de catadores organizados e responsável pelo sucesso do programa desenvolvido pela Prefeitura de São Carlos , destacou. Dois aspectos foram enfatizados pelo Diretor do Departamento de Política Ambiental: 1) a necessidade aumentar a participação dos munícipes no programa, Hoje, apesar do programa municipal de coleta seletiva atingir uma área correspondente a 60% do território urbano de São Carlos, ainda muitas  residências não separam o material reciclável para doação para o programa: 2) e fundamental a busca de implantação de sistema de coleta seletiva que colete resíduos compostáveis (restos alimentares, restos de vegetação, etc) uma vez que estes resíduos (completa mente recicláveis que podem gerar fertilizantes agrícolas e ração animal) constituem cerca de 60% da composição em peso dos lixo domiciliar Neste sentido a Prefeitura Municipal de São Carlos esta colaborando com projeto de pesquisa desenvolvido pelo CDCC-USP, com recursos da FAPESP, que desenvolva o programa-piloto de coleta de resíduos domésticos compostáveis.