Notícia

Portal do Governo do Estado de São Paulo

Coleção Mário de Andrade é tombada pelo Iphan

Publicado em 27 fevereiro 2008

A Coleção Mário de Andrade, do Instituto de Estudos Brasileiros (IEB) da Universidade de São Paulo, recebeu em dezembro a ratificação de seu tombamento pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), nas categorias de tombo das belas artes, tombo histórico e tombo arqueológico, etnográfico e paisagístico.

Pertencente à família do escritor e adquirida pela USP em 1967, incorporada ao IEB no ano seguinte, a coleção reúne um acervo documental (bibliográfico,  arquivístico e audiovisual); obras de artes visuais e objetos da Revolução de 1932. Também merecem destaque os volumes pertencentes à sua biblioteca, com anotações nas margens dos livros; as correspondências e obras de arte religiosa, popular e de artistas como Tarsila do Amaral, Anita Malfatti, Di Cavalcanti e Candido Portinari.

Outro acervo pertencente ao instituto, que teve sua importância reconhecida no ano passado, é o Fundo João Guimarães Rosa. Adquirido em 1973, passou a fazer parte do Registro Nacional do Programa Memória do Mundo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Possui cerca de 20 mil documentos, que dizem respeito à vida pessoal, carreira literária e diplomática do autor de Grande Sertão: Veredas. São manuscritos de obras, correspondências, fotos, documentos pessoais e uma biblioteca com 3 mil exemplares (grande parte contendo anotações feitas pelo autor).

SERVIÇO

Coleção Mário de Andrade

De segunda-feira a sexta-feira

Das 14 às 17 horas (exceto feriados)

Entrada franca

Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP)

Avenida Prof. Mello Morais, 140 —

Travessa 8 — Cidade Universitária

Informações pelo telefone (11) 3091-3199 ou no site www.ieb.usp.br

Agência Fapesp