Notícia

Portal Exame

Coleção de Maurício de Nassau inspira antropólogos

Publicado em 27 outubro 2014

Por Claudia Izique, da Agência FAPESP
São Paulo – O conde alemão João Maurício de Nassau-Siegen aportou no Recife em 1637, designado governador-geral do Brasil holandês. Durante os oito anos em que aqui esteve, Nassau colecionou espécies tropicais, anotações sobre a flora e a fauna, desenhos, aquarelas, pinturas a óleo – boa parte delas assinadas por Albert Eckhout e Frans Post –, além de artefatos indígenas, objetos e ornamentos de nações africanas. Quando voltou aos Países Baixos, em 1644, levou consigo esse “gabinete de curiosidades”, designação [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.