Notícia

Grupo Orzil

CNPq anuncia Pesquisadores Eméritos 2019

Publicado em 11 março 2019

O Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), anuncia os agraciados com o Título de Pesquisador Emérito do CNPq e a Menção Especial de Agradecimentos, edição 2019.

Foram escolhidos dez nomes para o titulo de Pesquisador Emérito como reconhecimento pelo conjunto de sua obra científico-tecnológica e por seu renome junto à comunidade científica, e quatro menções especiais a personalidades que atuaram em prol da ciência no ano de 2018. Os pesquisadores e as pesquisadoras homenagedas recebem, além do título e diploma, diárias para participação em congresso científico, no país ou exterior. Veja quem são:

Carlos Alberto Lombardi Filgueiras: é bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Em 1967 formou-se em Engenharia Química pela Universidade Federal de Minas Gerais -UFMG, fez doutorado em Química pela Universidade de Maryland (EUA) em 1972 e pós-doutorado pela Universidade de Cambridge (UK) entre 1980-1981, além de estágios curtos em várias universidades do Brasil e do exterior. Foi por muitos anos professor da Universidade Federal de Minas Gerais (1968-1997) e depois professor titular da Universidade Federal do Rio de Janeiro (de 1997 a 2010). No início de 2010 tornou-se pesquisador da Universidade Federal de Minas Gerais.

David Sérgio Kupfer: possui mestrado em Economia da Industria e da Tecnologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1986) e doutorado em Economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998). É Professor Associado do Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente é Diretor Geral do Instituto de Economia da UFRJ onde também coordena o grupo de pesquisa em Indústria e Competitividade (GIC-IE/UFRJ) e Editor da Revista de Economia Contemporânea. Entre 2011 e 2014 foi cedido ao BNDES onde atuou como Assessor da Presidência. Recebeu o Prêmio Jabuti de melhor livro da área de economia e negócios no ano de 1996 com o livro “Made in Brazil: Desafios Competitivos da Indústria Brasileira” e no ano de 2002 com o livro “Economia Industrial: Fundamentos Teóricos e Práticas no Brasil”. Do CNPq recebe auxílio para projeto individual de pesquisa (APQ).

Ekaterina Akimovna Botovchenco Rivera: Possui graduação em Medicina Veterinária pela Faculdade de Agronomia e de Veterinária da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1967), mestrado em Laboratory Animal Science pelo The Royal Veterinary College, University of London (1989). Recebeu o título de Doutora Notório Saber pela Universidade Federal de Goiás (2017). É Membro titular do Comitê Gestor e da Comissão de Ensino da REBIOTÉRIOS pelo CNPq e Presidente da Sociedade Brasileira de Ciência em Animais de Laboratório (SBCAL/COBEA) e do Comitê de Bem-estar animal do CRMV/GO. Representante do Brasil junto ao ICLAS-International Council on Laboratory Animal Science, fazendo parte de sua Diretoria Executiva e da Comissão deste órgão para normas internacionais de harmonização no ensino da ciência de animais de laboratório e de comitês de ética. Consultora ad hoc no processo de avaliação de projetos da FAPEGO/GO, membro ad hoc do CONCEA-Conselho Nacional de Controle da Experimentação Animal e membro ad hoc do AAALAC-Association for the Assessment and Accreditation of Laboratory Animal Care.

Elisaldo Luiz de Araujo Carlin: Possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (1957) e mestrado em Psicofarmacologia – Yale University (1962). Atualmente é da Universidade Federal de São Paulo, membro do Expert Advisory Panel on Drug Dependence and Alcohol Problems (7º Mandato) – World Health Organization (WHO), ex-membro do International Narcotic Control Board (INCB), eleito pelo Conselho Econômico Social das Nações Unidas, parecerista do Phytotherapy Research e Journal of Ethnopharmacology, coordenador da Câmara de Assessoramento Técnico Científico da Secretaria Nacional Antidrogas (SENAD). Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Neuropsicofarmacologia, atuando principalmente nos seguintes temas: drogas, levantamentos epidemiológicos, plantas medicinais, psicofarmacovigilância. Orientador de Mestrado e Doutorado do Departamento de Medicina Preventiva da UNIFESP.

José de Souza Martins: é bolsista em Produtividade em Pesquisa do CNPq, gradou-se em Ciências Sociais (Bacharelado e licenciatura) pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade de São Paulo (1964), mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1966) e doutorado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (1970). Atualmente é professor titular aposentado da Universidade de São Paulo. Professor-visitante da University of Florida (1983). Fellow de Trinity Hall e Professor da Cátedra Simón Bolivar, da Universidade de Cambridge (1993-1994). Professor-visitante da Universidade de Lisboa (2000). Membro da junta de curadores do fundo voluntário da ONU contra as formas contemporâneas de escravidão, de 1998 a 2007. Membro do Conselho Superior da Fapesp – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Já recebeu inúmeros prêmios durante sua carreira, entre eles de Professor Emérito da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. Professor Honoris Causa da Universidade Federal de Viçosa (MG), 2013. Doutor Honoris Causa da Universidade Federal da Paraíba, 2013, Doutor Honoris Causa da Universidade Municipal de São Caetano do Sul (SP), 2014. Eleito para a Cadeira nº 22 da Academia Paulista de Letras, em 11 de junho de 2015.

Marcos Pinotti Barbosa (In Memorian): Foi Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Possui graduação em Engenharia Mecânica pala Universidade Estadual de Campinas (1992) e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Estadual de Campinas (1996). Foi professor da Universidade Federal de Minas Gerais, coordenou dois laboratórios de pesquisa, o Laboratório de Bioengenharia(Lab-Bio) que se dedica a Engenharia Cardiovascular, Biofotônica, Tecnologia Assistiva, Biomimética, Medicina Regenerativa e Biomecânica; e o Laboratório de Pesquisa Aplicada a Neurovisão. Pinotti também foi Fellow da International Union of the Societies of Biomateriais Sciences and Engineering (IUSBSE) e do Copenhagen Institute For Future Studies. Foi presidente da Sociedade Latino Americana de Biomateriais, Órgãos Artificiais e Engenharia de Tecidos (SLABO). Foi secretário da Associação Brasileira de Engenharia e Ciência Mecânica (ABCM) e membro do Conselho de Administração do Parque Tecnológico de Belo Horizonte (BHTCE) como representante do Reitor da UFMG. Em 2010, participou a convite da Eisenhower Fellowship (Estados Unidos) do Programa Multination 2010, que permitiu estreitar relações com agências do governo norte-americano e as principais universidades sobre o tema de inovação.

Maria Irene Baggio de Moraes Fernandes: É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Bacharel e Licenciada em História Natura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGs) e Doutora em Genética. Pesquisadora nível III da Embrapa Trigo (1975 a 2001), foi professora de Biologia Evolutiva na Graduação e de Genética Agronômica no CPG em Agronomia da Universidade de Passo Fundo (UPF). Organizou laboratórios e projetos de Citogenética de Pastagens Nativas do Rio Grande do Sul e Citogenética Vegetal do Depto. de Genética da UFRGS (1963 a 1975), de Citogenética, Cultura de Tecidos e Biotecnologia na EMBRAPA Trigo (1975 a 2001) e de Citogenética Vegetal na UPF. Desenvolveu a primeira cultivar de trigo duplohaplóide das Américas (BR 43) e 10 linhagens com genes de espécies afins utilizadas no pré-melhoramento em vários paises.

Nilza Eigenheer Bertoni: Bolsista 1A do CNPq, possui graduação em Licenciatura em Matemática pala Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita filho (1962), mestrado em Matemática pela Universidade de Brasília (1973). Recebeu o título em 2010 de Doutor Honoris Causa pala Universidade de Brasília com destaque nas ações no âmbito do ensino e da aprendizagem da matemática no Distrito Federal e no Brasil. Desenvolveu sua carreira junto ao Departamento de Matemática, da Universidade de Brasília, sempre articulando Matemática Científica e Escolar nos cursos de graduação em matemática. Foi presidente Honorária da Sociedade Brasileira de Educação Matemática ¿ Regional DF (1996).

Rogerio Meneghini: Possui graduação em Química e doutorado em Bioquímica pela Universidade de São Paulo (USP) e realizou pós-doutorado no National Institute of Environmental Health Sciences-NIH e na Universidade de Stanford (1972-1974). Foi um dos pioneiros no estudo da participação de íons de ferro nas alterações estruturais celulares produzidas por agentes oxidantes. Foi criador e Diretor do Centro de Biologia Molecular Estrutural do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, em Campinas (1997-2004). Dirigiu os trabalhos de avaliação da USP (1993-1998), foi adjunto da Diretoria Científica da FAPESP (1993-2005) e foi co-criador do projeto SciELO de revistas científicas que em fevereiro de 2012 englobava 16 países e 910 periódicos. Em 2001, recebeu a comenda de Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico.

Nelson Pereira dos Santos (In Memorian): Considerado um dos mais importantes cineastas do país, seu filme Vidas Secas, baseado a obra de Graciliano Ramos, é um dos filmes brasileiros mais premiados em todos os tempos. Bacharel em direito pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo, foi no cinema que construiu sua trajetória profissional e acadêmica, tendo sido fundador do curso de graduação em Cinema da Universidade Federal Fluminense (UFF), na qual foi também professor do Instituto de arte e Comunicação Social. Lecionou, ainda, na Universidade da Califórnia em Los Angeles e na Universidade de Columbia, em Nova York. Também foi membro do Conselho Superior da Escola de Cinema de Havana. Foi um dos percussores do movimento do Cinema Novo e realizou mais de 20 filmes na sua carreira. Em 2006, aos 77 anos, foi o primeiro cineasta a se tornar membro da Academia Brasileira de Letras, na cadeira de número 7, cujo patrono é Castro Alves, que pertencia anteriormente a Sergio Correia da Costa.

As menções especiais de agradecimento de 2019 são:

Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza: Fundada em 1990 como uma das primeiras instituições ligadas à iniciativa privada voltadas à conservação da natureza no Brasil. Iniciou suas atividades com o apoio de outras instituições e se tornou das principais financiadoras de projetos ambientais do país. Por meio de suas Reservas Naturais, já conservou de 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado, os dois biomas mais ameaçados do país. Idealizou e executou iniciativas como o Oásis, pioneiro em Pagamento por Serviços Ambientais no Brasil, as Estações Natureza, buscando sempre mobilizar a sociedade para a causa da conservação. A Fundação é patrocinadora do Prêmio Jovem Cientista.

Gilberto Kassab: Ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações durante os anos de 2016 a 2018, é graduado em Engenharia Civil (1985) e Economia (1986), ambos pela Universidade de São Paulo. Foi prefeito da cidade de São Paulo por duas vezes entre 2006 e 2012 e Ministro das Cidades entre 2015 e 2016.

Marco Antonio Raupp: Doutor em Matemática pela Universidade de Chicago, livre-docente pela Universidade de São Paulo, onde foi professor associado no Instituto de Matemática e Estatística. Foi Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação de janeiro de 2012 a março de 2014, Diretor Geral da Associação Parque Tecnológico de São José dos Campos e pesquisador e diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e do Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC). À frente da diretoria do INPE, participou das negociações que resultaram no programa dos satélites CBERS em cooperação com a China. Foi presidente e conselheiro da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). É membro titular da Academia Internacional de Astronáutica (IAA) presidiu a Agência Espacial Brasileira (AEB), tendo integrado também o Conselho Administrativo da Alcântara Cyclone Space (ACS).

Maria Cecília de Souza Minayo – É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq, possui graduação em Sociologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978), graduação em Ciências Sociais – City University of New York (1979), mestrado em Antropologia Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985) e doutorado em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz (1989). Desde 1997 é editora científica da revista Ciência & Saúde coletiva da Associação Brasileira de Saúde Coletiva e pesquisadora titular da Fundação Oswaldo Cruz. É Editora chefe da Revista Ciência & Saúde Coletiva, membro do conselho editorial de 14 revistas científicas, sendo 4 estrangeiras e, desde 2013, é Editora Regional da Revista Environmental Health Perspectives. Tem vários prêmios por seus méritos na área de saúde, dentre eles o de “Medalha de Mérito da Saúde Oswaldo Cruz” conferido pelo Ministério da Saúde em 2009 e o Prêmio de Direitos Humanos em 2014 conferido pela Presidência da República. É pesquisadora emérita da Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio de Janeiro (FAPERJ).

A entrega dos prêmios acontecerá em cerimônia prevista para maio, no Rio de Janeiro.

Coordenação de Comunicação Social do CNPq