Notícia

Jornal de Brasília

Clones a partir da pele

Publicado em 15 fevereiro 2007

Agência FAPESP - Um grupo de cientistas nos Estados Unidos conseguiu sucesso na clonagem de camundongos a partir de células-tronco de folículos capilares. De acordo com os autores do estudo, as células, localizadas pouco abaixo da pele, representam uma fonte abundante e acessível de material para clonagem

A clonagem de animais tem sido conseguida por meio do uso dos núcleos de diversos tipos de células, embora em todos os casos a eficiência tenha sido muito baixa. Especula-se que as células-tronco, por serem inerentemente indiferenciadas, poderiam representar doadores eficientes para a replicação nuclear.

Essa possibilidade foi examinada pelo grupo liderado por Peter Mombaerts, no Laboratório de Biologia do Desenvolvimento e Neurogenética do Instituto Médico Howard Hughes, em Nova York. Os cientistas avaliaram as taxas de sucesso da clonagem de células da pele, incluindo células-tronco do folículo capilar.

Embora a eficiência na clonagem dos vários tipos de células se mantivesse nas taxas típicas observados em outros casos, os pesquisadores descobriram que o sucesso entre doadores masculinos foi maior. Entre os tipos de células, as células-tronco de folículo capilar se mostraram as de melhor sucesso, com eficiência de 5,4% dos casos entre camundongos machos.

Os resultados da pesquisa serão publicados esta semana no site e em breve na versão impressa dos Proceedings of the National Academy of Sciences (Pnas).

Segundo os autores do estudo, além da eficiência as células-tronco têm duas outras vantagens: são relativamente fáceis de serem obtidas e são simples para injetar, uma vez que têm núcleos menores.

"Os resultados destacam a pele como uma fonte de células-tronco facilmente acessível, cujo núcleo pode ser reprogramado para o estado pluripotente pela exposição ao citoplasma de oócitos não fertilizados", concluíram.