Notícia

Jornal Brasil

Cinco doutorados realizados com apoio da FAPESP receberão Prêmio Capes de Tese

Publicado em 17 outubro 2014

Por Agência FAPESP

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou, no Diário Oficial da União, o resultado do Prêmio Capes de Tese, reconhecendo os melhores trabalhos de doutorado concluídos em 2013, entre eles, cinco apoiados pela FAPESP. A cerimônia de entrega dos prêmios ocorrerá no dia 10 de dezembro de 2014, em Brasília.

 

Serão premiadas as melhores teses em cada uma das 48 áreas do conhecimento reconhecidas pela Capes nos cursos de pós-graduação. Os trabalhos realizados com bolsa de doutorado da FAPESP foram desenvolvidos na Universidade de São Paulo (USP), na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e no Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen).

 

Para Djalma de Souza Lima Júnior, laureado na área de Ciências Biológicas III, o prêmio incentiva a ampliação da dedicação à pesquisa. "Para nós é um reconhecimento importante de que os caminhos que escolhemos trilhar na nossa pesquisa, e que se expandem no pós-doutorado, são promissores", disse à Agência FAPESP.

 

Lima Júnior será premiado pela tese NLRP3 inflamassoma: uma plataforma molecular importante no controle da infecção por Leishmania spp., defendida na Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, com orientação de Dario Simões Zamboni.

 

"Durante o estudo descobrimos os mecanismos envolvidos no controle da infecção por Leishmania no interior dos macrófagos, algo que nunca havia sido descrito e que pode auxiliar no controle da infecção. Agora, no pós-doutorado, que também tem apoio da FAPESP, estudamos a resposta adaptativa, mais tardia, que depende de outros tipos de células", explicou.

 

Da USP também será premiada, na área de Saúde Coletiva, a tese Impacto do Programa Bolsa Família sobre a aquisição de alimentos em famílias brasileiras de baixa renda, de Ana Paula Bortoletto Martins, da Faculdade de Saúde Pública (FSP), com orientação de Carlos Augusto Monteiro.

 

Da UFSCar, foi selecionada, na área de Educação Física, a tese Avaliação cinemática 3D e eletromiográfica durante a elevação do braço em portadores de osteoartrose acromioclavicular isolada e associada à disfunção do manguito rotador, de Catarina de Oliveira Sousa, do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS), com orientação de Tania de Fatima Salvini.

 

Do Ipen, receberá o prêmio, na área de Engenharias II, a tese Obtenção de membranas de hidrogéis para tratamento alternativo de leishmaniose tegumentar, de Maria José Alves de Oliveira, com orientação de Duclerc Fernandes Parra.

 

Também será premiada, na área de Materiais, a tese Síntese e caracterização do composto SrTiO3 e SrTi1-xFexO3 através do método hidrotermal assistido por micro-ondas, de Luís Fernando da Silva, do Instituto de Química da Unesp de Araraquara, com orientação de Valmor Mastelaro.

 

O trabalho foi realizado nos laboratórios do Centro de Desenvolvimento de Materiais Funcionais (CDMF), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) da FAPESP, e resultou em método capaz de reduzir o tempo necessário à produção de material que pode ser usado como sensor de gás, equipamento que ajuda a detectar gases inodoros e perigosos para os seres humanos.

 

Para Silva, a estrutura do CEPID foi fundamental à pesquisa. ?Trabalhei com titanato de estrôncio puro e com ferro. Para produzir esses materiais em laboratório, seria necessário um tempo muito maior, o que atrasaria e complicaria seu processo de síntese. Propus o uso do tratamento hidrotermal assistido por micro-ondas, cuja vantagem é a baixa temperatura e o curto intervalo de tempo, alternativa possível graças ao CDMF.?

 

Outros 17 trabalhos apoiados pela FAPESP também receberão menção honrosa do Prêmio Capes de Tese. A lista de teses selecionadas pode ser acessada na Portaria 134 da Capes, publicada no dia 30 de setembro.

 

Premiações

 

Os autores das teses premiadas receberão bolsa para estágio pós-doutoral de até três anos em instituição nacional, podendo ser convertida em estágio pós-doutoral de um ano fora do país, em instituição de excelência na área de conhecimento do premiado. Os orientadores receberão R$ 3 mil para participação em congresso nacional.

 

Além disso, serão entregues certificado de premiação e medalha para os autores e certificado de premiação para o orientador, o co-orientador e o programa em que foi defendida a tese.

 

Os autores e um dos orientadores das teses terão a viagem e a diária para a entrega do prêmio custeadas pela Capes.

 

Na cerimônia de entrega de prêmios, no dia 10 de dezembro, será outorgado ainda o Grande Prêmio Capes de Tese para o melhor trabalho selecionado em cada um dos três grupos de grandes áreas: em Ciências Biológicas, Ciências da Saúde e Ciências Agrárias, a melhor tese receberá o Grande Prêmio Capes de Tese Oswaldo Gonçalvez Cruz; em Engenharias, Ciências Exatas e da Terra e Multidisciplinar (Materiais e Biotecnologia), o Grande Prêmio Capes de Tese Mário Schenberg; em Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Ciências Sociais Aplicadas e Multidisciplinar (Ensino), o Grande Prêmio Capes de Tese Sérgio Buarque de Holanda.

 

O autor da melhor tese selecionada em cada um dos três grupos receberá bolsa para estágio pós-doutoral em instituição nacional de até cinco anos e US$ 15 mil concedidos pela Fundação Conrado Wessel. O orientador receberá R$ 6 mil para participação em congresso internacional.

 

Mais informações em www.capes.gov.br/premiocapesdetese.

Fonte: Agência FAPESP