Notícia

Agência Grande ABC

Ciesp quer avanço tecnológico integrado em SP

Publicado em 29 abril 2010

O Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) realizará um amplo debate sobre inovação tecnológica nesta sexta-feira, 30, com autoridades dos governos estadual e municipal, BNDES, universidades, institutos de pesquisa e cerca de 300 empresários, durante a sua 24ª Convenção Anual.

Em um esforço conjunto de suas 43 diretorias regionais, o Ciesp mobilizará representantes das secretarias municipais de desenvolvimento para o evento, com a preocupação de induzir o avanço tecnológico de forma integrada no estado.

Os parques tecnológicos, por exemplo, são ferramentas que podem desenvolver as empresas regionalmente, e atrair companhias de base tecnológica para áreas estratégicas do estado, ressalta Paulo Skaf, presidente do Ciesp e da Fiesp.

Segundo a Secretaria de Desenvolvimento, existem 30 iniciativas para implantação de parques tecnológicos no estado. Desse total, 16 já estão com credenciamento provisório no sistema paulista (SPTec).

Entre as novidades da Lei Paulista de Inovação (n°. 1049/08), regulamentada em agosto passado, estão os dispositivos que permitem às universidades públicas e à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) investir seus recursos em empresas inovadoras ou outros empreendimentos privados que tenham por finalidade criar ambiente favorável à inovação - como os parques tecnológicos, incubadoras ou arranjos produtivos locais. Essa participação era, até então, vedada pela legislação federal.

Impedimentos

Na avaliação do Ciesp, há dois grandes gargalos que travam o desenvolvimento de novos produtos, novos processos produtivos e melhorias de gestão: a falta de informação sobre os mecanismos de incentivo existentes, que não chega na ponta, e o descolamento entre a indústria e o meio acadêmico.

Pesquisa recente feita pelo Departamento de Competitividade e Tecnologia (Decomtec) da Fiesp constatou que a falta de informação sobre os serviços disponíveis nas universidades é um obstáculo à inovação para 35% das empresas. Os instrumentos criados pelo governo federal, como a Lei de Inovação, a Lei do Bem e a Lei de Incentivo à Pesquisa favorecem esta parceria, mas ainda não são suficientes.

Uma Convenção como essa tem o objetivo de aproveitar a riqueza intelectual dos pesquisadores brasileiros e transformá-la em produtos de melhor índice tecnológico, avalia Rafael Cervone, vice-presidente do Ciesp.

Veja as autoridades que participarão da Convenção 2010 e a programação completa em: http://www.ciesp.com.br/ciesp/convencao/programacao.htm

Seminário Inovação como fator de competitividade; Data e horário: 30 de abril, sexta-feira, das 9h às 12h; Local: Avenida Paulista, 1313, no auditório do Teatro Popular do Sesi