Notícia

Yahoo!

Cientistas encontram 19 asteroides interestelares "roubados" pelo Sistema Solar

Publicado em 20 julho 2020

Em 2018, pesquisadores perceberam que o asteroide Ka'epaoka'awela, descoberto em 2014, teria nascido em outro sistema estelar e capturado pela órbita do Sol. Isso teria acontecido há muito tempo, no início do Sistema Solar. Desde então, os cientistas têm buscado outras rochas espaciais interestelares, e parece que encontraram 19 delas.

O estudo foi realizado por cientistas do Instituto de Geociências e Ciências Exatas da Universidade de São Paulo (IGCE-UNESP), em Rio Claro, pela professora portuguesa Maria Helena Moreira Morais, em coautoria com o pesquisador francês Fathi Namouni. Eles identificaram os asteroides de origem interestelar na órbita dos Centauros - objetos do Sistema Solar que giram em torno do Sol na região entre as órbitas de Júpiter e Netuno.

Então, eles publicaram um artigo sobre o assunto no periódico científico Royal Astronomical Society's Monthly Notices. O estudo foi financiado pela Fundação de Pesquisa de São Paulo (FAPESP) - FAPESP.

Morais explica que quando o Sistema Solar se formou há 4,5 bilhões de anos, as estrelas vizinhas do Sol estavam próximas o suficiente “para promover fortes interações gravitacionais que levaram a uma troca de material entre os sistemas”. Assim, alguns objetos que agora fazem parte da nossa vizinhança, na verdade se formaram em torno de outras estrelas.

Até recentemente não era possível distinguir entre objetos interestelares e os que já nasceram por aqui, mas após a identificação do Ka'epaoka'awela - que, por sinal, foi feita pela mesma dupla de pesquisadores - essa tarefa se tornou mais fácil. O Ka'epaoka'awela gira em torno do Sol na direção oposta à dos planetas, ou seja, é um asteroide co-orbital retrógrado de Júpiter.

"Quando o identificamos como um objeto que veio de fora do Sistema Solar, não sabíamos se era um caso isolado ou parte de uma vasta população de asteroides imigrantes", disse Morais. Agora, graças às semelhanças dos 19 Centauros com o Ka'epaoka'awela, podemos dizer que ele não está sozinho - todos estes corpos interestelares têm órbitas altamente inclinadas em relação ao plano orbital dos planetas.

Então, os pesquisadores criaram uma simulação em computador para saber se, ao retroceder suas trajetórias para 4,5 bilhões de anos atrás, eles estariam próximos de estrelas vizinhas. A simulação mostrou onde esses objetos estavam naquela época, confirmando suas origens interestelares.

A descoberta pode ajudar os cientistas a encontrarem mais respostas sobre a origem do Sistema Solar e o processo de captura de objetos nascidos ao redor de outras estrelas. Além disso, ajudará na compreensão da importância desse material interestelar no enriquecimento químico do Sistema Solar, de acordo com Morais.

Fonte: Canaltech