Notícia

Terra

Cientistas devem se aproximar mais da sociedade, diz Clegg

Publicado em 31 agosto 2012

Para enfrentar os grandes desafios deste século e promover o desenvolvimento sustentável, a ciência e os cientistas devem se aproximar mais da sociedade e ganhar um grau mais elevado de influência em todo o mundo, afirma o presidente da Rede Interamericana das Academias de Ciência (Ianas, na sigla em inglês), Michael Clegg.


Segundo Clegg, que participou da abertura do 1.º Encontro Preparatório para o Fórum Mundial de Ciência 2013, em São Paulo, a humanidade vai enfrentar neste século grandes desafios como mudanças climáticas, doenças emergentes, crescimento populacional e as consequentes dificuldades no abastecimento de alimentos, água e energia.


"É crucial ouvir a voz da ciência ao tratar de problemas mundiais, pois esse é o meio mais bem-sucedido de criação do conhecimento e lida exclusivamente com argumentos baseados em evidências", disse.


Durante o evento promovido pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Clegg lembrou que, embora muitos problemas sejam globais, a adoção de soluções deve ocorrer no âmbito nacional e, portanto, as academias de ciência locais cumprem um papel importante. "São instituições livres de interferência política, com credibilidade para informar o público e os tomadores de decisão sobre problemas iminentes e potenciais soluções", avaliou.