Notícia

Estadão.com

Cientistas desenvolvem método não invasivo para monitorar a pressão intracraniana

Publicado em 06 fevereiro 2012

Há mais de dois séculos perdurava um dogma na medicina, conhecido como doutrina de Monro-Kellie, que afirmava que o crânio é uma estrutura óssea rígida e inextensível. Antes era necessário raspar o cabelo e realizar uma pequena incisão na cabeça. Agora isso pode mudar. Nos últimos cinco anos, pesquisadores do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos começaram a derrubar esse paradigma, estabelecido em 1783. Eles provaram que o aumento ou a diminuição da pressão intracraniana causa variações [...]

Conteúdo na íntegra disponível para assinantes do veículo.