Notícia

Terra

Cientistas da USP realizam estudo sobre efeito quântico

Publicado em 25 outubro 2010

Estudo realizado por cientistas da Universidade de São Paulo (USP) trouxe avanços para a compreensão do "efeito da morte súbita", intrigante propriedade do emaranhamento quântico. As informações são da Agência Fapesp.

Os cientistas investigaram as condições precisas em que a morte súbita do emaranhamento ocorre em dois feixes de laser, e descobriram que é possível gerar estados emaranhados "robustos", que não sofrem a morte súbita.

O emaranhamento permite que duas ou mais partículas compartilhem suas propriedades mesmo sem qualquer ligação física entre elas. Ele é considerado pelos cientistas como base para futuras tecnologias como computação quântica, teletransporte quântico e criptografia quântica.

A pesquisa faz parte do projeto "Teletransporte de informação quântica entre diferentes cores", coordenado por Marcelo Marinelli, um dos autores do estudo e membro do Instituto de Física da USP.