Notícia

Jornal do Brasil online

Cientistas da USP criam semáforo que funciona 1 hora sem energia

Publicado em 12 setembro 2007

Reuters

Pesquisadores do Centro de Pesquisa em Óptica e Fotônica de São Carlos (Cepof), vinculado à Universidade de São Paulo (USP), criaram um semáforo que é capaz de driblar falta de energia ao manter-se funcionando por até uma hora e meia. O dispositivo, além da autonomia, tem menos de dois centímetros de espessura.

O semáforo foi criado com tecnologia baseada em diodos emissores de luz de alto brilho (LEDs), informou a Agência Fapesp. Segundo o coordenador do Cepof, o professor do Instituto de Física da USP, em São Carlos, Vanderlei Salvador Bagnato, o farol de trânsito está em fase final de acabamento e o grupo que criou o dispositivo negocia sua distribuição junto a empresas de sinalização após ter patenteado o sistema.

O dispositivo tem um consumo de energia 15 por cento menor que os semáforos que funcionam com lâmpadas incandescentes e estão sujeitos a apagões, informou a agência. O semáforo do grupo possui um pequeno conjunto de baterias que o alimenta durante blecautes por até uma hora e meia.

- A tecnologia irá reduzir muito a probabilidade de acidentes e transtornos no trânsito provocados por pequenos apagões, principalmente nas grandes cidades, como São Paulo, onde o fluxo de veículos é intenso - afirmou Bagnato.

Batizado de "blackout", em referência a sua autonomia de energia, o aparelho utiliza quatro LEDs de alto brilho em cada refletor (vermelho, amarelo e verde). Uma lente plástica com um desenho óptico especial distribui a luz e emite o efeito luminoso desejado.