Notícia

A Tarde (BA)

Cientistas da Unicamp querem desenvolver computador quântico

Publicado em 24 janeiro 2010

FÁBIO REYNOL - Agências Fapesp

Velocidade de processamento maior do que o mais avançado computador atual - exponencialmente maior. Esta é uma das vantagens que se espera do sistema computacional baseado nos conceitos da física quântica, que atualmente ainda se encontra na teoria.

Maspesquisas feitasemdiversos países têmavançado o conhecimento na área de forma constante, como um trabalho feito na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), que acaba de dar um passo para a construção do computadorquânticoemum futuro próximo.

A pesquisa, desenvolvida pelo professor Walter Carnielli, do Centro de Lógica, Epistemologia e História da Ciência e do Departamento de Filosofia, e por seu orientando de doutorado,combolsa da Fapesp, o colombiano JuanCarlosAgudelo,dápistas para o avanço da informática quântica ao utilizar a lógica paraconsistentecomofundamento para a elaboração de algoritmos voltados a esse modelo.

O trabalho foi realizado no âmbito do Projeto Temático Logical Consequence and Combinations of Logics - Fundaments and Efficient Applications, apoiado pela fundação e coordenado por Carnielli.

Entrelaçamento A computação quântica é fundamentada em conceitos criados pela física quântica como o da superposição (quando uma partícula está emdiferentes condições contraditórias simultaneamente) e do entrelaçamento (quando a alteração em uma partícula provoca o mesmo efeito em outra que se encontra distante).

Segundo Carnielli, assim como a física clássica não apresenta resposta para situações de contradição em sistemas físicos, tampouco a lógica booleana, na qual os computadores atuais se baseiam, consegue responder a configuraçõesemqueas cláusulassejam contraditórias.

Asoluçãoencontradapelos pesquisadores foi utilizar a chamada lógica paraconsistente, capaz de obter resultados racionais mesmo nos casos em que duas ou mais condições não possam ocorrer( nalógicaclássica)aomesmo tempo.

Por exemplo,umcomando que indique virar à esquerda e à direita simultaneamente.

Ou, mais dramaticamente, a transmissão de informações contraditórias de velocidade ao computador de bordo, como no caso da queda do voo 447 da Air France.

A falta de controle racional da contradição tem como consequência, num caso desses, o desligamento do piloto automático, obrigando o comandante a pilotar sem nenhum instrumento, o que é extremamente difícil, disse Carnielli.

Em sua tese de doutorado, intitulada Computação Paraconsistente: Uma Abordagem Lógica à Computação Quântica, Agudelo criou um modelo teórico que pode inspirar a criação de softwares para os computadores quânticos.

Ao elaborar circuitos paraconsistentes, simulamos uma proposta de circuitos quânticos, disse.

O pesquisador idealizou um computador que funciona com a lógica paraconsistente.

Utilizando o esquema idealizado pelo matemático britânico Alan Turing (1912-1954), o cientista da computação esboçou uma máquina na qual corre uma fita dividida em células.

A cabeça de leitura lê apenasumacélula por vez, a qual contémumsinal gráficoeum comando que corresponde a correr para a direita ou para a esquerda.

Criptografia Na versão quântica, essa concepção moderna damáquina de Turing admite não um, masumconjuntodeposições que seriam inconcebíveis para a lógica clássica, como, por exemplo, um comando que faça a fita correr para a esquerda e para a direita simultaneamente.

Na lógica paraconsistente, esses estados são superpostos, como se fossem empilhados, explicou Juan Carlos Agudelo.

Segundo Carnielli, a originalidade do trabalho está na associação da lógica paraconsistente à computação quântica.

Mesmo traçando modelos iniciais básicos, eles poderão abrir caminhos para uma produção de softwares quânticos. A mera expectativa da computação quântica játemaquecidoomercadode software. Universidades já começam a esboçar programas quânticos e empresas já anunciam sistemas de criptografia. Ossistemasdecriptografia atuais sebaseiamem um código formado por um número grande que, para ser quebrado, deve ser decomposto em números primos